A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Novembro de 2017

17/10/2017 06:52

Carlos ia para São Paulo quando escolheu ser feliz na casa de madeira mais fofa

Thailla Torres
 Em Bonito, Carlos encontrou a casa onde todo mundo gostaria de morar(Foto: Arquivo Pessoal) Em Bonito, Carlos encontrou a casa onde todo mundo gostaria de morar(Foto: Arquivo Pessoal)

Carlos Arakaki estava determinado em mudar de vida. O plano era deixar Campo Grande para continuar seu caminho em uma metrópole, mas um novo trajeto fez ele deixar tudo por um lugar simples, próximo a natureza, onde menos imaginava.

Do apartamento decorado, o jornalista foi viver em uma casa de palafita em  Bonito, cidade com 18 mil habitantes. O interior de Mato Grosso do Sul, considerado referência no ecoturismo em nível mundial, abriga seus moradores em um clima de interior e foi ali que Carlos e a mãe encontraram a casa que parece letra de música, onde muita gente gostaria de morar.

Casinha verde é outro charme do terreno. (Foto: Arquivo Pessoal)Casinha verde é outro charme do terreno. (Foto: Arquivo Pessoal)

"Eu ia morar em SP, mas no final das contas o amor e a profissão me fizeram mudar. E exatamente nessa casa de madeira  é que eu moro e tenho a natureza na janela do meu quarto", conta.

A casa de madeira é uma das três construídas em um terreno de 330 m² e que foram compradas há 9 anos pela sua mãe. "Ela veio passar um fim de ano acampando em Bonito quando conheceu o antigo dono que estava disposto a vender. Na época fez uma troca, deu mais dinheiro e acabou investindo no lugar que se apaixonou".

O investimento é para vida toda, mesmo a mãe colocando as casas a disposição, garante. "Minha mãe até fala que se em algum momento a gente precisar vender, podemos fazer isso. Mas eu acho que essa casa não veio por acaso, ela vai ficar para sempre em nossas vidas".

Desde que mudou para Bonito, Carlos passou a viver completamente diferente. "A vida inteira morei em campo grande pensando em morar numa metrópole. Mas aqui vivo uma pegada de sítio com a presença de coelho, galinha, cachorro e gato.Temos uma área que a gente acaba contemplando as árvores e um córrego que passa no meu quintal".

Perto do rústico e o simples, ele precisou de se adaptar a ausência de coisas que eram comuns em sua vida. "Tem coisa que comecei achar bizarro, por exemplo, não consigo ter wi-fi em casa por conta das árvores. Infelizmente não pega. E nem de longe pensamos em derrubar as árvores, elas são nativas do cerrado e fazemos de tudo para preservar".

Queria morar em São Paulo, capital. Mas Deus me trouxe para cá. (Foto: Arquivo Pessoal)Queria morar em São Paulo, capital. Mas Deus me trouxe para cá. (Foto: Arquivo Pessoal)

Mas a grande vantagem é ter as belezas como diversão e a poucos passos de casa. "Se eu sentir vontade de ir ao balneário agora, posso ir dar um mergulho e voltar revigorado para um dia de trabalho. Coisas que Bonito proporciona e nunca temos em uma cidade grande".

De Bonito para o restante do mundo? Carlos ainda não sabe, mas não se arrepende das mudanças que fez e acredita que a natureza trouxe uma liberdade pouco explorada. "Mudar de cidade, sair da zona de conforto, é libertador. A transição e adaptação não são fáceis. É um aprendizado sem igual. Queria morar em São Paulo, capital. Mas Deus me trouxe para cá. O próximo destino? Só Deus sabe. Até quando vou ficar aqui? Um mês, um ano, dez anos... só Deus sabe", declara.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.