A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2018

18/11/2018 08:08

Com acabamento caprichado, Valdir faz sucesso vendendo cadeiras e mesas infantis

A primeira cadeira foi feita com madeira reaproveitada e acabou fazendo um sucesso no bairro onde mora.

Thailla Torres
Cadeiras feitas e fotografadas por ele que chamam atenção nas redes sociais. (Foto: Valdir Leal)Cadeiras feitas e fotografadas por ele que chamam atenção nas redes sociais. (Foto: Valdir Leal)

Capricho pode mudar tudo. E para provar isso, o pedreiro Valdir Quintana Leal, de 50 anos, começou pelo olhar delicado com o desenho das peças até a pintura impecável. Ele faz cadeiras e mesas infantis com MDF e virou uma figura no Bairro Parque do Lageado pelo trabalho em madeira, mesmo sem nenhum conhecimento de marcenaria.

Em um mês ele já chegou a fazer mais de 40 cadeiras, conta o pedreiro. Usando ferramentas da construção civil, ele começa a produção cedo. Desenha, recorta, lixa, cola, pinta e, diariamente, pensa em um encosto diferente que vá chamar atenção dos pequenos. É assim que tem sobrevivido há 8 meses e garantindo a renda da família depois de uma situação difícil na vida como pedreiro. “Está muito difícil arranjar serviço”, afirma.

O trabalho é feito com todo capricho há 8 meses. (Foto: Kísie Ainoã)O trabalho é feito com todo capricho há 8 meses. (Foto: Kísie Ainoã)

O tempo também foi injusto com Valdir, que começou a trabalhar como pedreiro aos 11 anos de idade. “Eu tenho cinquenta anos, mas com cara de 65. A construção judia da coluna é muito peso, muito sol, já até apareceram umas dores”, conta o pedreiro.

Foi com as fortes dores que vem sentindo nos últimos dias que Valdir olhou para uma caçamba com outros olhos no início do ano. “Eu vi um pedaço de madeira, resolvi levar pra casa para inventar algo. Foi quando eu falei pra minha esposa que faria uma cadeira para o meu netinho”.

Pai de três filhos e avô de cinco, as crianças da família já ganharam uma cadeira colorida do avô que não parou no primeiro modelo. “Depois que eu fiz todo mundo gostou. Mas minha primeira cliente foi uma vizinha, graças a ela começaram a ver meu trabalho, e olha que eu nunca fui marceneiro”.

Apesar do talento visto de perto, seu Valdir ainda é humilde dizendo que não se considera um marceneiro. “Nem ferramenta de marcenaria eu tenho, uso ferramentas de pedreiro mesmo, coisas simples”, conta.

Cadeiras de diversos tamanhos são produzidas por Valdir. (Foto: Kísie Ainoã)Cadeiras de diversos tamanhos são produzidas por Valdir. (Foto: Kísie Ainoã)
Cadeira custa R$ 45,00 e mesa R$ 60,00.  (Foto: Kísie Ainoã)Cadeira custa R$ 45,00 e mesa R$ 60,00. (Foto: Kísie Ainoã)
Desenhos também são feitos por ele.  (Foto: Kísie Ainoã)Desenhos também são feitos por ele. (Foto: Kísie Ainoã)

Em casa a produção não para, mas poderia ser melhor, acredita. “Eu queria conseguir vender mais, tem mês que é bom, mas no outro já é mais parado”.

A divulgação fica por conta da indicação da vizinhança e das redes sociais. “Coloco no Facebook, deixo o número de WhatsApp e os clientes me ligam. Faço por encomenda para não ficar cadeira parada”.

Em diferentes cores e tamanhos, o diferencial está no encosto, diz Valdir. “Eu sempre penso em um desenho que vai chamar atenção da criança. Um coração, uma estrela... vou desenhando conforme a imaginação”.

Sobre o capricho que chama atenção, Valdir justifica com a experiência de pedreiro. “Sou muito detalhista, enquanto não tiver do jeito que eu gosto, não entrego. E olha que acho que tenho que melhorar muito”.

Cada cadeira custa R$ 45,00 e a mesa R$ 60,00. As peças são encomendadas pelo Whatsapp nos telefones (67) 99221-7795 ou (67) 99698-6608.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Valdir é pedreiro desde os 11 anos, mas o tempo de trabalho pesado fez ele ter problemas de saúde, por isso, a produção de cadeiras é o novo ofício.  (Foto: Kísie Ainoã)Valdir é pedreiro desde os 11 anos, mas o tempo de trabalho pesado fez ele ter problemas de saúde, por isso, a produção de cadeiras é o novo ofício. (Foto: Kísie Ainoã)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.