A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018

18/10/2018 07:44

Com mistura de afeto e natureza, Casa Cor MS abre as portas hoje

O desafio foi transformar um espaço de 1,8 mil metros quadrados de um shopping em mostra de arquitetura que tem o conceito "casa viva".

Thailla Torres
Lounge do Resort com uso de madeira no chão, plantas ornamentais, sem perder o charme das boisaires na parede. (Foto: Kísie Ainoã)Lounge do Resort com uso de madeira no chão, plantas ornamentais, sem perder o charme das boisaires na parede. (Foto: Kísie Ainoã)

Da garagem aos espaços integrados com refúgios zen, a Casa Cor MS reúne uma diversidade de soluções e estilos em 24 ambientes. Pela primeira vez, o evento se instala em um shopping. 

Ontem, um dia antes da abertura oficial, conseguimos dar uma espiadinha no que será apresentado ao público a partir desta quinta-feira a convidados. Um passeio pelos 1,8 mil metros quadrados da mostra revela como a arquitetura é capaz de conciliar sofisticação e natureza.

Quem entra no projeto montado no Bosque dos Ipês não imagina como em poucos meses os 43 profissionais, entre arquitetos, designers e paisagistas, conseguiram cumprir o desafio de levar vida ao espaço fechado do shopping, que até então tinha o cinza e a brutalidade dos blocos de concreto como destaques.

Agora, em apenas uma das áreas é possível ver detalhes da estrutura metálica original. No mais, tudo ganhou revestimentos luxuosos ou texturas naturais e materiais rústicos do chão ao teto.

Instalação de Luis Pedro Scalise traz uma crítica sobre a destruição do Pantanal.Instalação de Luis Pedro Scalise traz uma crítica sobre a destruição do Pantanal.
Detalhes da vida na instalação.Detalhes da vida na instalação.
Com intuito de mostrar que ainda há tempo de salvar o Pantanal.Com intuito de mostrar que ainda há tempo de salvar o Pantanal.

Com o conceito “casa viva”, muitos projetos conseguiram alcançar o clima de refúgio com uso de arte, histórias, objetos pessoais e verde que deixou de fazer parte apenas da área externa e chegou aos quartos, recepção, lounge, área gourmet, living e garagem.

A relação com os animais e a natureza foi o maior desafio da mostra. Pela falta de luz e ventilação natural, o investimento foi em plantas ornamentais que sobrevivem em lugares fechados, o que inspira e muito quem vive em ambientes reduzidos e deseja trazer vida ao espaço.

Renda portuguesa, costela de adão, palmeiras, pacová, xanadu e dionela são algumas das plantas dos ambientes que, claro, continuam na área externa que será destinada aos eventos, workshops e que dá acesso ao café, restaurante e espaço de convivência, totalmente tropical, onde é possível sentir o cheirinho da natureza por todos os cantos.

Além de mostrar tendências, esse tipo de evento é vitrine para a criatividade de arquitetos e designers, que abusam dos contrastes.

É o caso do projeto Pantanal Preto e Branco de Luís Pedro Scalise, arquiteto convidado da Casa Cor MS, que usou a imaginação diante do nosso bioma para criar uma instalação que desperta a atenção do público logo dos primeiros passos da visita.

Com uso de madeira, objetos e até recicláveis, a intenção do arquiteto foi fazer uma crítica a degradação da natureza, especialmente ao Pantanal. “Quando a gente pensa nele, imagina luz e brilho, mas a ideia é resgatar um Pantanal que está morrendo. Eu fiz uma analogia com madeira saindo da região pantaneira e sendo manufaturada até se tornar cadeiras, portas e janelas na arquitetura”, mostra Scalise.

Quarto cheio de coeres que traz o conceito de casa viva. (Foto: Kísie Ainoã)Quarto cheio de coeres que traz o conceito de "casa viva". (Foto: Kísie Ainoã)
Detalhes do Lounge de um jovem colecionador, recém apaixonado pelas obras de arte. Detalhes do Lounge de um jovem colecionador, recém apaixonado pelas obras de arte.

É possível também viajar no tempo com espaços dedicados a memórias como a “Sala do Viajante” de Viviane Correa, com peças de todos os lugares do mundo e um toque de brasilidade com verde nas paredes e a praticidade de uma estante feita com estrutura de andaimes que pode ser ajustada conforme a criatividade e o desejo de funcionalidade.

A Casa Cor oferece hoje, às 19h30, um Open House para profissionais e convidados com ingresso a R$ 180,00 onde metade será revertido para a o Instituto Getúlio Vargas. A partir de amanhã (19) estará aberta ao público e segue até o dia 2 de dezembro, das 10h às 22h, no Shopping Bosque dos Ipês. Os ingressos custam R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia-entrada). A entrada é pelo segundo piso.

Rendas portuguesas vão cobrir área externa com a proposta de tranquilidade. (Foto: Kísie Ainoã)Rendas portuguesas vão cobrir área externa com a proposta de tranquilidade. (Foto: Kísie Ainoã)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.