ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  21    CAMPO GRANDE 25º

Artes

Amor à poesia fez Jacir contar da princesa Diana ao Cometa Halley

Aos 79 anos, aposentado comemora trabalho de uma vida em livro, com poesias sobre experiências pelo mundo

Por Jéssica Fernandes | 18/09/2021 07:30
Devido a pandemia, obra ainda não foi lançada oficialmente (Foto: Arquivo Pessoal)
Devido a pandemia, obra ainda não foi lançada oficialmente (Foto: Arquivo Pessoal)

Ele escreve há tantos anos que não lembra de primeira a idade que tinha quando começou. Apaixonado por literatura, poesia e história, o escritor Jacir Brunetto publicou o primeiro livro “Peregrinações poéticas”, aos 79 anos. A obra é só um pedacinho das produções feitas durante toda uma vida como aluno, professor e funcionário público.

A obra contou com a ajuda de toda a família para ser editada, publicada e divulgada. O aposentado comenta que não tinha pretensão de um dia expor o trabalho ao público. “Esse livro, eu escrevi durante minha vida profissional e não era intenção minha publicá-lo. Minha neta queria uma poesia, dei algumas para ela, depois ela mostrou pra minha filha e nasceu o projeto", relata.

Com produções datadas de 1965 a 1997, o livro reúne poesias de amor, felicidade, saudade, ausência, vida, solidão, eternidade, morte, juventude, inconformismo e outros diversos temas que cercaram as vivências de Jacir Brunetto. Um dos poemas - Divagações na BR-163 - escrito em outubro de 1992, traz reflexões do escritor ao decorrer do caminho na rodovia.

Autor escreveu sobre a morte do presidente norte-americano e da princesa Diana. (Foto: Jéssica Fernandes)
Autor escreveu sobre a morte do presidente norte-americano e da princesa Diana. (Foto: Jéssica Fernandes)

Apesar dos poemas terem sido produzidos na fase adulta, Jacir revela que o contato com a escrita começou bem antes. “Eu sempre escrevi. No colégio, nós tínhamos uma revista, publicávamos todo mês. Lá no colégio, que era um seminário, no corredor, tinham poesias de Cruz e Souza que decorei”, lembra.

Foi nesse corredor que o escritor teve contato com o poeta que continua sendo um dos seus favoritos até hoje. O autor foi um dos principais representantes do simbolismo, movimento que é o queridinho do Jacir. “Meus poetas preferidos são os simbolistas. O simbolismo não diz as coisas, ele sugere”, enfatiza.

Aposentado pela  Secretaria de Estado de Fazenda de Mato Grosso do Sul (Sefaz-MS), Jacir fazia diversas observações quando viajava a trabalho. Os lugares, paisagens e as pessoas que conheceu serviam de fonte de inspiração. “Durante meu tempo de funcionário, sempre levei para minhas anotações as ocorrências da vida. Eu tenho três livros de prosa que fiz como estudante, professor e funcionário”, comenta.

Aposentado é apaixonado por história, algo que é refletido nas poesias. (Foto: Arquivo Pessoal)
Aposentado é apaixonado por história, algo que é refletido nas poesias. (Foto: Arquivo Pessoal)

Além das viagens, o escritor também se inspirou em eventos que marcaram a história mundial, como a morte do presidente norte-americano John F. Kennedy, da princesa Diana e a passagem do cometa Halley.

Uma das filhas de Jacir, a jornalista Maristela Brunetto comenta que foi uma emoção prestigiar pela primeira vez o trabalho do pai. “Todo mundo sempre soube do apreço dele, desde a infância, víamos ele escrevendo, mas ele nunca mostrava. Pra mim, foi surpreendente, vi coisas interessantes, ele escreveu alguns textos sobre amor, são bonitos, serviu pra aumentar admiração”, revela.

Devido à pandemia, o livro não pode ser lançado oficialmente. Por isso, quem quiser adquirir um exemplar, pode entrar em contato com a Maristela Brunetto através do número (67) 9.9981-6124.

Jacir sempre esteve entre os livros e produzindo textos sobre diversos temas. (Foto: Arquivo Pessoal)
Jacir sempre esteve entre os livros e produzindo textos sobre diversos temas. (Foto: Arquivo Pessoal)

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário