A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Setembro de 2019

06/05/2017 07:10

Coletivo consegue exibir "Martírio" de graça em museu na próxima quarta

Depois do filme, uma mesa redonda com lideranças Guarani-Kaiowá discute a narrativa

Paula Maciulevicius
Filme fala da luta dos guarani kaiowá na recuperação de suas terras. (Foto: Divulgação)Filme fala da luta dos guarani kaiowá na recuperação de suas terras. (Foto: Divulgação)

Com lideranças indígenas Guarani-Kaiowá na tela e depois ao vivo, numa mesa redonda, Campo Grande finalmente recebe o documentário "Martírio". Filme de Vincent Carelli que narra a luta da etnia em Mato Grosso do Sul. Pelas redes sociais, o grupo que movimentou a campanha, depois da estreia em cinemas de 17 outros estados, conseguiu autorização do diretor para exibi-lo, de graça, no Museu Dom Bosco.

O contato feito com a produção partiu do antropólogo Messias Basques, que ao lado da mestranda Priscila Anzoategui, encabeçava o apelo nas redes sociais. "Fizemos uma reunião com entidades apoiadoras do movimento indígena no Estado e decidimos fazer no Parque das Nações", conta. 

Além do filme, entidades apoiadoras como: Cimi, Adufms, Coletivo Terra Vermelha, Neppi e o deputado Pedro Kemp, vão trazer cinco líderes indígenas que reforçam o que será passado em 3h de documentário. 

Priscila considera que a campanha virtual não deu certo. Não houve nenhum feedback mesmo com a pressão dos internautas e eles então decidiram exibir o filme em espaços alternativos. Quem abraçou a causa foi o Museu Dom Bosco, onde na próxima quarta-feira, o documentário será exibido no auditório, às 13h30.

A produtora que autorizou a sessão informou ainda que está em negociação com uma rede de cinema e é possível que o filme também passe na telona de um dos shoppings. Para assistir ao documentário, os interessados devem chegar com 30 minutos de antecedência ao museu e retirar uma senha. 

"Martírio" - O filme levou prêmios de público no Festival de Cinema de Brasília e na 40ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. São 3 horas de documentário, que mostram desde a expulsão desses povos das áreas originais, até os conflitos dos dias atuais. 

O trailer por si só é impactante, com a narração sobre o cotidiano de quem sobrevive da esperança de ter a terra de volta. Fala de décadas de sofrimento. Por isso, o título "Martírio". 

Dona Helena, uma das mulheres guarani kaiowá que aparecem no filme, participou da pré-estreia em Foz do Iguaçu (PR). 

Assista o trailer:

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.