A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

04/02/2017 08:09

Com fantasias e confetes, exposição no MIS lembra fases do carnaval na Cidade

Thailla Torres
Mostra tem fantasias  e fotografias de alguns momentos do Carnaval campo-grandense. Mostra tem fantasias e fotografias de alguns momentos do Carnaval campo-grandense.

Neste mês de Carnaval, tem exposição gratuita sobre os desfiles das escolas de samba em Campo Grande. Com nome “O sonho não pode acabar”, as fotografias retratam um pouco da história de quando os desfiles aconteciam na Rua 14 de Julho e, depois, na Praça do Papa. 

Eduardo de Souza Neto, presidente da Lienca (Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande), diz que a proposta é preservar a memória das escolas, o que, segundo ele, ainda é desconhecido por alguns. "Queremos resgatar essa importância das escolas da samba, apesar de muitas pessoas que desconhecem ou ignoram. Todas estão em plena atividade e tem um papel importante na cultura da cidade", explica.

Exposição acontece até dia 3 de março no MIS.Exposição acontece até dia 3 de março no MIS.

Eduardo pontua que ainda falta reconhecimento e incentivo na cidade. "Por uma série de fatores. Primeiro, que a gente precisa de mais divulgação. O Carnaval de Corumbá, por exemplo, acaba tendo outros atrativos como uma cidade turística e do Pantanal. Nós ainda não, mas acreditamos que ainda vamos atingir esse patamar", detalha. 

A exposição é simples. Tem fotografias de um acervo que a Liga mantém. São fotos de 1986 até 2015. "Não temos muitas fotos, são retratos que vieram de muitas família, já que a maioria das escolas de samba da Cidade são administradas por famílias", diz. 

Organizadas em ordem cronológica, há retratos das escolas Unidos da Vila Carvalho, Os Catedráticos do Samba, Igrejinha, Unidos do Cruzeiro, Unidos do São Francisco, Unidos do Aero Rancho, Cinderela Tradição do José Abrão, Os Herdeiros do Samba e Deixa Falar.

Como todos os anos, compromisso é com a cultura. "A esperança que temos é sempre boa. Ainda estamos esperando um repasse do Governo de R$ 250 mil que é dividido entre a liga e as escolas de samba, mas independente faremos um lindo carnaval. Porque nós temos um compromisso cultural e pisamos na avenida com ou sem recursos", afirma. 

A exposição fica aberta para visitação até 3 de março, das 8h às 17h, no Museu da Imagem e do Som, que fica na Avenida Fernando Corrêa da Cosa, 559, Centro. A entrada é gratuita.

Curta o Lado B no Facebook.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.