A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017

04/09/2017 07:45

Com malas cheias de livros, grupo leva poesia para o Nova Lima

Até agora são 89 livros catalogados que podem ser emprestados para jovens e adolescentes da periferia

Lucas Arruda
Professor Paulo Paes pretende organizar uma edição por mês do Circula Poesia (Lucas Arruda)Professor Paulo Paes pretende organizar uma edição por mês do Circula Poesia (Lucas Arruda)

Para que os jovens da periferia se expressem melhor e tenham mais contato com a literatura e, principalmente, com a poesia, o grupo de pesquisa de Emancipação Humana do curso de Artes Visuais da UFMS começa a levar malas com livros para os bairros da periferia da Capital. No último sábado (02), a primeira edição do ‘Circula Poesia’ chegou à Escola Estadual Lino Villachá, no Nova Lima.

O grupo é coordenado pelo professor Paulo Paes e a ideia de levar livros para bairros distantes é antiga, mas ainda não sabiam como até que pensaram nas malas. Agora eles recebem doações de livros de poesia e literatura clássica, catalogam, vão até o bairro designado, fazem um evento, com oficinas, shows, apresentações teatrais e quem participar pode pegar um livro emprestado.

Até agora já são 89 livros catalogados. “Eu supervisiono pessoalmente os livros doados, não queremos livros didáticos, é mais poesia e também recebemos literatura, mas tudo clássico”, declara.

Para ele, o contato dos adolescentes da periferia com os autores clássicos é importante. “Eles, muitas vezes, não tem acesso a este tipo de leitura, por isso decidimos levar pra eles. Lendo poesia eles aprendem a se expressar e comunicar melhor”, afirma Paulo.

Varal de poesia foi produzido durante oficina (Maria Chiang)Varal de poesia foi produzido durante oficina (Maria Chiang)
Livros serão emprestador para adolescentes e jovens da comunidade (Maria Chiang)Livros serão emprestador para adolescentes e jovens da comunidade (Maria Chiang)

Além disso há a integração da comunidade com a escola. “Essa escola já tem um trabalho muito interessante em agregar a comunidade, foi um dos motivos de termos escolhido aqui para a primeira edição do evento”,frisa.

Na oficina, todo mundo tinha que fazer uma frase poética, depois ler alguns trechos de um dos livros e fazer uma nova frase. “É uma dinâmica de grupo para eles se sentirem mais à vontade. A segunda frase é para compararem como a escrita melhora após a leitura, para verem como é importante ler”, explica.

Após a criação da frase eles a pintam num tecido e fazem um varal de poesia com todas. “Verem o trabalho exposto, com outras pessoas vento dá autoestima para eles”, acredita Paulo.

Ainda durante o evento houve apresentação do grupo de teatro Coalisão e do grupo de rap La-Firma
O Circula Poesia deve acontecer uma vez por mês e a próxima edição será nas Moreninhas ou na comunidade São Benedito.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram.

Segundo Paulo o número de malas e livros devem aumentar nas próximas edições (Lucas Arruda)Segundo Paulo o número de malas e livros devem aumentar nas próximas edições (Lucas Arruda)



imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.