ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  01    CAMPO GRANDE 19º

Artes

Feita em 2017, série estreia propondo abandono e realidade sustentável

Tero Queiroz participou da gravação de “Insustentáveis”, série que conta a história de um grupo de amigos que resolve se isolar

Por Alana Portela | 01/04/2020 10:10
Tero Queiroz à esquerda ao lado do colega de cena da série "Insustentáveis". (Foto: Mario Friedlander)
Tero Queiroz à esquerda ao lado do colega de cena da série "Insustentáveis". (Foto: Mario Friedlander)

Tero Queiroz estreia na série nacional “Insustentáveis”, que será exibida em 150 países. O ator é campo-grandense e fala sobre a experiência e os aprendizados após ter participado das gravações que já estão disponíveis na plataforma “Amazon Prime Vídeos”.

“A série conta a história de um grupo de amigos e familiares que decide abandonar a vida nas grandes cidades para construir uma realidade sustentável e formar uma comunidade autogerida em Chapada dos Guimarães [Mato Grosso]”, diz.

A série foi gravada em 2017, e o enredo consiste em propor uma nova forma de vida, que hoje faz o ator enxergar com outros olhos o trabalho, em tempos de coronavírus. "Não somos e nunca mais seremos aquilo que já fomos. Uma narrativa aqui, na vida real, não tem ilusão. Aqui, cada passo que damos ao futuro custa caro para humanidade e para o local em que habitamos. Vejo que, estar em um ambiente comunitário é uma possibilidade para reorganização, mas não é nosso futuro, não mais. A preservação terá que acontecer ou destruiremos isso tudo em menos de 25 anos, e não é isso que queremos. O capital está ruindo, vemos isso com o caos instalado na ordem pública, mas se afastar, voltar à selva, eu acho difícil. Seria lindo podermos recomeçar, tentar de novo. Mas como não trata-se de uma ficção, voltar no tempo aqui não é tão simples quanto em uma história de cinema", reflete.

Foram cerca de dois meses e 15 dias de gravação intensa. “Dias incríveis, entre desafios, alegrias e amor. Fiz muitos amigos e mais que isso, aprendi muito com a turma. Acordar todos os dias às 6h da manhã para gravar era o mesmo que acordar para viver um sonho”, afirma.

“Tive muito medo da cena no primeiro dia. TV? Nunca havia feito. Um sonho poder estar fazendo, mas uma responsabilidade sem fim, que encarei com muito prazer”, completa ele animado com o resultado.

Na série, ele interpreta Wellingon também chamado de Well. O personagem já morava na Chapada quando Kris e Tonho chegaram procurando um lugar para ficar. Muito prestativo, além de conhecedor de todos os macetes de horta, lavoura, casa e jardim, Well se afeiçoou ao pequeno Uirá e foi convidado a morar na comunidade.

Como é o único que sabe fazer as coisas direito, fica com a responsabilidade de fazer quase tudo. “A Kris diz que ele não é funcionário, mas é fácil se confundir. Não há quem não goste dele, fora o Caio, que tem ciúmes”, adianta Tero sobre o personagem.

Sobre o local da filmagem, o ator comenta que a reserva era um santuário. “No primeiro dia que pisei lá, me senti protegido para o trabalho, licenciado a praticar com respeito. Digo, às vezes, que tenho muita sorte, pois a vida e trabalho me trouxeram presentes incríveis”.

“Aprendi mais do que tudo a esperar. O preparador de elenco maravilhoso, Christian Duurvoort, me disse outro dia, ‘respira, confia na sua imaginação e vai’”, lembra o ator.

Com o projeto, Tero comenta que aprendeu também a dividir a cena de um jeito gentil. “Aprendi que TV é sinuosa, e te faz questionar sua profissão a todo segundo, por estar quase nulo ao ato de criação, no meu caso”.

Além disso, o ator ainda fala sobre a visibilidade que vai ganhar já que a série será exibida em 150 países. “Sempre achei e reafirmo que é resultado da crença e resiliência no trabalho. Evolve muito estudo, não poderia ser diferente. Mas tudo está relacionado ao quanto a gente acredita. Eu acredito o bastante, e começo aos poucos, em uma carreira bastante jovem, colher frutos bacanas da minha teimosia”, conclui.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Na série, cena em que os personagens sentam em círculo no meio da mata. (Foto: Mario Friedlander)
Na série, cena em que os personagens sentam em círculo no meio da mata. (Foto: Mario Friedlander)