ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEXTA  26    CAMPO GRANDE 27º

Artes

Histórias da rua onde autor cresceu inspiram livro sobre pertencimento

Escritor campo-grandense, Febraro lança romance em prosa sobre pertencimento e perda

Por Jéssica Fernandes | 19/10/2021 08:26
Escritor de Campo Grande, Febraro tem só 23 anos. (Foto: Arquivo Pessoal)
Escritor de Campo Grande, Febraro tem só 23 anos. (Foto: Arquivo Pessoal)

O pertencimento, a perda e o descompromisso com uma linha do tempo convencional são algumas das principais características do livro “Uirapuru”. O romance em prosa é o novo trabalho do escritor campo-grandense Febraro de Oliveira, 23 anos, que se inspirou na história da rua onde vive desde criança, no Conjunto Habitacional Estrela D'Alva I, na Capital.

O livro é mais uma produção literária do autor, que já publicou “Todavia”, “Uma Festa Para o Fim do Mundo”, “Poesia Não Existe ou Ensaiodoquenãoédito” e “Planos incríveis para situações mirabolantes”. Esse último livro chegou a ser o mais vendido na categoria de poesia da Amazon Mundial e se tornou matéria no Lado B.

A obra é resultado de cinco anos de pesquisa e escrita. “Sempre me atravessou a história de que minha rua nasceu de uma ocupação. Fiquei pesquisando, mas nunca achei um registro histórico que comprovasse. As informações que encontrei vieram da memória de algumas pessoas”, conta.

Febraro mora na Rua Uirapuru desde criança e tem ligação intíma com a história. (Foto: Arquivo Pessoal)
Febraro mora na Rua Uirapuru desde criança e tem ligação intíma com a história. (Foto: Arquivo Pessoal)

A partir da memória de vizinhos, Febraro deu asas à liberdade poética e criou o romance que traz Léo como um personagem LGBTQIA+, inserido no cenário onde as histórias da rua Uirapuru são verídicas. Por meio do protagonista, o escritor aborda questões de identidade sexual e de gênero, violência policial e abandono.

Segundo Febraro, a busca por pertencer a si mesmo ou a algum lugar é o grande desejo de Léo. “O maior debate é sobre pertencer, o personagem tenta a vida inteira pertencer. Ele é LGBTQIA+ e não se pertence, ele tem uma casa que não lhe pertence, então, tudo vai entrando nessa ideia”, explica.

Outro motivo de orgulho para o escritor é propor a descentralização da literatura no contexto geográfico. Febraro criou um romance regional que utiliza Mato Grosso do Sul como ambientação para desenvolver a narrativa. Dessa forma, ele tira o foco do eixo Rio-São Paulo, que são os dois estados constantemente utilizados de cenário por escritores brasileiros.

Arte do livro Irapuru que está em fase de pré-venda. (Foto: Arquivo Pessoal)
Arte do livro Irapuru que está em fase de pré-venda. (Foto: Arquivo Pessoal)

Aliviado com o lançamento do livro, ele confessa que no ano passado, precisou começar do zero o projeto para conseguir colocar no papel o que realmente queria trazer para o público. “No começo do processo, das 160 páginas, gostava só das 15 primeiras e a minha editora falou para eu reescrever. Foi necessário matar um pouco o Febraro pra nascer o livro. Ele voava muito, não tinha o pé no chão, mas foi importante voar para agora ele pousar”, afirma.

Com Uirapuru, o jovem espera e até mesmo pede que os leitores tenham carinho e atenção à leitura. “Espero do leitor generosidade e companheirismo, porque essa não é uma obra para ser lida passivamente. É um livro que exige uma participação, compreensão do que é ou não real e você tem que estar aberto ao que o livro propõe”, ressalta.

Para estimular a leitura e fazer com que o livro chegue a diversas regiões, cerca de 1.500 mil exemplares foram separados para doação. O intuito, conforme Febraro, é que escolas estaduais, bibliotecas de Campo Grande e a CUFA MS (Central Única das Favelas de Mato Grosso do Sul) sejam contempladas na ação.

Além de doar, o escritor pretende realizar oficinas e encontros para poder falar sobre o livro e desenvolver uma conexão com o público. “A ideia é criar uma rede de afeto através da obra”, conclui.

Escritor de 23 anos é autor de diversos livros de poesia. (Foto: Arquivo Pessoal)
Escritor de 23 anos é autor de diversos livros de poesia. (Foto: Arquivo Pessoal)

O livro, que está em fase de pré-venda até 14 de novembro, pode ser adquirido no site. A cerimônia de lançamento está prevista para ocorrer no dia 12 de novembro, no Ateliê Refazenda, no Bairro Santa Fé, em Campo Grande.

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário