A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 15 de Outubro de 2019

23/09/2019 10:45

Museu de Arte Contemporânea abre hoje para despedida a Isaac de Oliveira

Despedida do artistas das cores será entre as artes, no Museu de arte contemporânea de Mato Grosso do Sul, a partir das 14h

Thailla Torres
Isaac partiu na madrugada desta segunda-feira, em Campo Grande. (Foto: Arquivo Pessoal)Isaac partiu na madrugada desta segunda-feira, em Campo Grande. (Foto: Arquivo Pessoal)

O Marco (Museu de Arte Contemporânea) de Mato Grosso do Sul confirmou que abrirá nesta segunda-feira (23) para o velório do artista e publicitário Isaac de Oliveira, que partiu na aurora do primeiro dia da Primavera. A despedida está prevista a partir das 14h.

Artista plástica, professora e diretora do Marco, Lucia Monte Serrat, diz que é inegável o talento de Isaac para a arte sul-mato-grossense e se lembra com carinho de sua última exposição no museu, em 2011. “Apesar de termos poucas obras dele em nosso acervo, ele é uma pessoa que contribuiu muito para a arte do nosso estado e sempre inovou. Sua última exposição aqui foi belíssima”.

Lúcia lembra também da dedicação com os novos talentos dentro do Estado. Isaac nunca teve medo das cores e também acreditava que a arte era para todos. “Quando eu o conheci, ele me incentivou muito no meu trabalho com a estamparia. Ele tinha um olhar empresarial e isso para nós que somos artistas, era muito importante e contribuiu de várias formas”.

Mais do que lado artístico, o publicitário Henrique de Medeiros, quis lembrar o legado empresarial que Isaac deixou para artistas e publicitários. “Ele foi um contemporâneo no início das agências, participou de todo mercado publicitário de Mato Grosso do Sul e soube casar isso perfeitamente à importância dele como artista plástico. O fato dele trabalhar e julgar o Pantanal como poucos no Estado e sua vertente voltada para o nosso região, só isso já o coloca como um artista maravilhoso” descreve.

Isaac sempre prestou reverência ao Pantanal e se destacava pela dedicação a uma maravilha da natureza: o ipê. O que por si só é um espetáculo, ele conseguia magnificar cada detalhe das flores. Nos últimos anos, seu trabalho foi parar em objetos do dia a dia, como canecas, almofadas e pintou centenas de quadros.

Além das telas, suas cores foram ao longo dos anos inspiração para novos talentos, diz a artista plástica Vera Senefonte. "Eu costumo pintar as onças e, desde o início do meu trabalho, ele se tornou uma inspiração por retratar com tanto amor os detalhes da nossa região e da nossa natureza", conclui.

O Governo do Estado divulgou nota de pesar e lembou que este ano o artista foi um dos homenageados no Festival de Inverno de Bonito e, recentemente, recebeu o título de Doutor Honoris Causa pela UFMS. "O Governo tem a honra de possuir obras do artista em seu acervo e nas paredes de diversos edifícios públicos. Isaac de Oliveira estará sempre em nossas retinas e no coração de Mato Grosso do Sul. Nossa gratidão a ele por escolher este Estado para viver e criar uma obra inspirada em nossa cultura e natureza", disse em nota.

A despedida está prevista para às 14h no Marco, que fica na Rua Antônio Maria Coelho, 6000, em frente ao Parque das Nações Indígenas.

A princípio foi divulgado que o velório seria realizado na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Mas o regimento interno da Assembleia prevê que só podem ser velados no local políticos que morrem no exercício de sua função.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.