A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

26/11/2017 07:10

Apaixonado por Campo Grande, Carlos oferece city tour no próprio carro

Como na cidade turista não encontra mais o serviço, ele criou uma proposta diferente de passeio

Lucas Arruda
Carlos (à direita) com um casal de turistas na porta da igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Fotos: Arquivo pessoal)Carlos (à direita) com um casal de turistas na porta da igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Fotos: Arquivo pessoal)

Rodar pelas ruas da cidade já se tornou rotina para o guia de turismo Carlos Iracy Coelho Netto. Ele trabalha na função há 36 anos e em março deste ano decidiu fazer algo diferente, já que os ônibus de city tour não funciona mais por aqui. Agora, Carlos utiliza seu carro para fazer passeios turísticos por Campo Grande.

A ideia surgiu pelo fato de que os turistas que passam por Campo Grande não tem uma opção para conhecer os principais pontos turísticos da Capital. “Não tinha ninguém fazendo então resolvi fazer. Quem viaja pra cá quer conhecer o que a cidade tem a oferecer, serviços assim são necessários”, acredita.

No carro podem ir até três pessoas. O passeio é programado para durar em média quatro horas e custa R$ 120 por pessoa. “Às vezes demora mais, outras menos, porque depende muito da disposição de quem está fazendo”, afirma.

 

Carlos com turistas em selaria no entorno do MercadãoCarlos com turistas em selaria no entorno do Mercadão

Conhecer a Capital de carro traz benefícios aos turistas. No ônibus o passeio é panorâmico, normalmente quem está nele só observa os pontos turísticos visitados. Já no carro param quando quiserem para fazer fotos nos cartões postais da cidade, fazem caminhadas por alguns lugares, além de ser muito mais descontraído.

“Com menos pessoas a conversa é muito mais fácil, flui melhor, já que todo mundo está prestando atenção. As explicações que faço sobre os lugares acabam sendo um bate papo, já que as pessoas também me passam informações sobre a cidade de onde vieram, fazem comparações. No ônibus sempre tem alguém no celular, dormindo, com a cabeça em outro lugar”, aponta.

O passeio normalmente começa pelas ruas do Centro, onde ele conta a história das principais ruas do comércio da Capital. Segue pelo bairro São Francisco, av. Duque de Caxias até o aeroporto, bairro Amambaí e depois vai para o Horto Florestal e Mercadão Municipal. “Sempre ofereço para as pessoas pararem nestes pontos, caso queiram tirar fotos, afinal todo mundo quer um registro. Mas, se não quiserem sigo a viagem. A única parada fixa que tenho é a do Mercadão”, conta.

Ali ele faz com os turistas o que agora chamam de trilha urbana. Segue a pé por algumas lojas da região, vira na av. Calógeras passa pela Igreja Santo Antônio, Casa do Artesão, Morada dos Baís, Camelódromo até voltar ao ponto inicial. “Só essa parte da tour dura em média de uma hora e meia a duas horas”, pontua.

Depois ele segue o passeio pela Afonso Pena até o Parque dos Poderes, sempre falando sobre cada cantinho da cidade que ele conhece muito bem. “Sempre vivi aqui, nunca quis ir embora. Recebi propostas para trabalhar na praia na Bahia e em Bonito como Guia, mas tenho minha vida aqui, minha família, sou apaixonado por Campo Grande”, confessa.

Mas não foi este amor que o fez entrar no turismo. Carlos é formado em administração de empresas e tinha uma loja de artesanatos com a esposa. “Um empresário que sempre vinha com ônibus de turistas para Mato Grosso do Sul de São Paulo e Rio de Janeiro, acabava parando na Cidade Morena por um ou dois dias. Aqui não tinha ninguém para mostrar a cidade aos visitantes, não tinha guia. Ele me conheceu através da loja, viu que eu conhecia a cidade e me pediu para acompanhá-los numa tour. Já no início ele me deu o microfone e disse que eu ia levar todo mundo aos pontos históricos e explicar sobre. Era bem tímido na época, fiquei desconcertado, mas acabei me virando, muito pelas aulas de história da escola”, lembra.

Após este passeio ele foi chamado para ser guia, estudou e se especializou na área. “Estou sempre atualizando as informações, tenho que ficar antenado em tudo para explicar certinho para as pessoas. Amo o que faço e não trocaria por nada”, finaliza.

Para entrar em contato com Carlos é só mandar whatsapp para o telefone 99216-9500.

Acompanhe o Lado B no Facebook e no Instagram.

Carlos explica sobre a cidade para os turistas enquanto dirige seu carro (Lucas Arruda)Carlos explica sobre a cidade para os turistas enquanto dirige seu carro (Lucas Arruda)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.