A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

12/05/2018 08:59

Após ver filha curada do câncer, Euronilce fez praça para o bem dos vizinhos

Thailla Torres
Eronilce resolveu fazer uma praça para receber a vizinhança, principalmente, as crianças, como forma de agradecimento à vida da filha. (Foto: Saul Schramm)Eronilce resolveu fazer uma praça para receber a vizinhança, principalmente, as crianças, como forma de agradecimento à vida da filha. (Foto: Saul Schramm)

Não existe tempo e nem preguiça quando a gente quer cumprir bem uma tarefa. Na vida de  Eronilce Rosa Martins, de 53 anos, tudo funciona assim. Há seis anos, a mulher arregaçou as mangas entre as horas de trabalho como manicure, para bater cimento, pegar na enxada e finalmente construir uma praça em área abandonada na porta de casa.

Com plantas e desenhos no chão, o lugar ganhou vida. Tornou-se ponto de encontro preferido da criançada que todo ano ganha evento especial feito por ela, ali mesmo, em sua obra. "Aqui eles podem brincar, não tem mato alto e está ficando cada dia mais bonito", mostra Euronilce.

A moradora promoveu uma impressionante transformação em um espaço malcuidado, na rua Arthur Marinho esquina com Julio de Castilhos, no bairro Jardim Sayonara. 

Praça feita por moradora fica no bairro Jardim Sayonara. (Foto: Saul Schramm)Praça feita por moradora fica no bairro Jardim Sayonara. (Foto: Saul Schramm)

Não havia lixeira, a grama era um mato alto, as luminárias estavam queimadas, à noite o lugar era um cenário de horror. "Um perigo, além de bichos, a gente tinha medo desse matagal", lembra.

Foi diante da dificuldade que a moradora resolveu transformar o local. "Minha filha teve um câncer no rosto quando tinha apenas 7 anos. O rosto inchou e descobrimos a doença".

A filha de Euronilce, hoje com 22 anos, é quem reza e celebra a vida, diariamente, ao lado da mãe. Juntas construíram um altar na porta de casa depois que souberam da certeza da cura. "Ela tratou, operou e ficou bem. Mas quando os médicos falaram que ela estava com câncer, fiquei com muito medo do que poderia acontecer".

Para agradecer, a moradora reza um terço todos os diante na frente do altar. Parte do cabelo da filha, todos os anos, é cortado e doado para Nossa Senhora Aparecida que recebe um manto feito de cabelos, pela fiel Euronilce. "É um jeito de agradecer pela saúde da minha filha, foi graça a ela que alcançamos tudo isso, por isso eu rezo".

Pé de maracujá, um dos frutos plantados por ela na praça. (Foto: Saul Schramm)Pé de maracujá, um dos frutos plantados por ela na praça. (Foto: Saul Schramm)

Sem dinheiro para fazer muito, ela foi construindo a praça aos poucos. Com ajuda da filha, bateu o cimento, e aos poucos, foi cobrindo a terra vermelha de concreto. Pneus achados no lixo tornaram-se vasos para as plantinhas da moradora. Árvores frutíferas tem de monte, inclusive, um pé de maracujá carregado. "Tem pitomba, jabuticaba, tamarindo... ainda quero plantar muitas árvores".

A pintura colorida no chão que busca representar os "Minions" foi ideia e talento da filha. No dia a dia, elas é quem pegam a enxada e o rastelo para arrancar o mato que vai crescendo. "Isso tem que ser cuidado, olha só do outro lado da rua, está um mato terrível. É perigoso para os vizinhos, principalmente, para as nossa crianças que gostam de brincar na rua. Mas como deixar com essa mato horrível?", questiona.

Para levar alegria à algumas datas do ano, Euronilce prepara Natal, Dia das Crianças e festa de Nossa Senhora Aparecida, todos os anos, na praça feita por ela. "Preparo comida, brincadeiras e docinhos porque gosto de fazer bem pra eles. Espero fazer isso o resto da vida".

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Nossa Senhora Aparecida, todo ano, recebe manto especial feito com o cabelo da filha de Euronilce. (Foto: Saul Schramm)Nossa Senhora Aparecida, todo ano, recebe manto especial feito com o cabelo da filha de Euronilce. (Foto: Saul Schramm)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.