ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUINTA  26    CAMPO GRANDE 22º

Comportamento

Avô e neta esperavam encontro com Marília, mas amor virou tatuagem

Frase escolhida faz referência à primeira música que ela ouviu da cantora, uma trágica coincidência

Por Jéssica Fernandes | 18/11/2021 06:30
Antebraço da jovem traz frase de uma das músicas da artista. (Foto: Arquivo Pessoal)
Antebraço da jovem traz frase de uma das músicas da artista. (Foto: Arquivo Pessoal)

A expectativa e felicidade por saber que em breve veria pessoalmente a cantora favorita cantar era sem precedentes. Quando os ingressos da Expo MS para o show da Marília Mendonça foram liberados, Kariny Ferreira de Oliveira, 20 anos, não perdeu tempo e comprou na hora. Semanas depois, no dia 5 de novembro, a estudante recebeu a notícia que deixou o País estarrecido.

“Pare o avião, meu grande amor está aí” é a frase que hoje está gravada no antebraço direito da jovem. A homenagem, impressa no corpo em 11 de novembro, foi a forma que ela encontrou de simbolizar o amor que nutre pela Marília.

A frase faz referência à canção “Pare o Avião” e tem um significado trágico hoje, pela coincidência infeliz com a forma como a compositora morreu. Mas é especial para Kariny. “Foi um jeito que encontrei de sentir ela próxima e poder compartilhar com as pessoas o quanto ela é especial pra mim. A letra é da primeira música que escutei, que fez um sentido enorme em tudo que aconteceu”, conta.

Fã desde os 12 anos, a estudante teve contato com a “rainha” pela primeira vez em uma reportagem na televisão. Desde então, nunca deixou de acompanhar os passos e a carreira da Marília. “Eu estava assistindo o jornal, vi que o pessoal estava elogiando ela e super apaixonei, procurei depois e comecei a gostar de tudo nela”, diz.

Neta e o avô já tinham ingressos para show de Marília Mendonça em Campo Grande. (Foto: Arquivo Pessoal)
Neta e o avô já tinham ingressos para show de Marília Mendonça em Campo Grande. (Foto: Arquivo Pessoal)

Em dezembro, a expectativa da estudante se baseava em finalmente conseguir conhecer a artista e tirar uma foto ao lado dela antes ou depois do show, em Campo Grande.

O mesmo desejo não tinha sido realizado nos últimos três shows que frequentou, mesmo ficando perto do palco. “Ela sempre olhava para mim e fazia algum gesto. Dessa vez, acho que ia conseguir conhecer ela”, diz.

Além desse sonho, a atração também era uma ocasião especial para Kariny, que iria acompanhada pelo avô, Aparecido de Oliveira, 65 anos. Ambos compartilharam momentos especiais ao som das composições da Marília. “A gente escutava as músicas dela, ele ia comigo nesse show, porque sempre acompanhamos juntos”, afirma.

Quando souberam sobre o acidente que vitimou a voz do sertanejo feminino, o avô saiu da fazenda e seguiu até a casa da neta em Campo Grande para um abraço de força.

Apesar do desastre, Kariny garante que a cantora continuará eterna nos corações dos dois. “Marília será eternamente viva entre nós. Eu aceito que ela cumpriu seu legado, lindo por sinal. Sempre que penso nela, mando energias positivas com muito amor, pois ela nunca gostou de tristeza”, ressalta.

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias