ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SÁBADO  22    CAMPO GRANDE 26º

Comportamento

Calorão influencia até no aluguel de bikes no Parque dos Poderes

Prestadores de serviço sentem mudanças na procura durante a tarde

Por Kamila Alcântara | 17/03/2024 16:19
Sol afasta os visitantes do Parque dos Poderes (Foto: Henrique Kawaminami)
Sol afasta os visitantes do Parque dos Poderes (Foto: Henrique Kawaminami)

As frequentes ondas de calor que Campo Grande enfrenta influenciam até no hábito tendência nos stories, os passeios de bicicleta no Parque dos Poderes.  Prestadores de serviço alegam que nem as sombras das árvores ajudam e que o vento quente faz os visitantes desistirem do "rolê".

Por volta das 15h deste domingo (17), o dia considerado menos quente desta semana, apenas uma pessoa pedalava com bicicleta na rotatória da Avenida Mato Grosso. Para a responsável pelo ponto, Débora Aparecida, de 42 anos, o clima torna o intervalo do almoço mais longo.

“Quando o dia está mais fresco, logo depois do almoço já chegam famílias para os passeios. Nós atendemos até às 19h e, nos dias quentes, quando estamos quase fechando, os clientes começam a chegar”, destaca a atendente.

Família aproveita a tarde para passear no Parque dos Poderes (Foto: Henrique Kawaminami)
Família aproveita a tarde para passear no Parque dos Poderes (Foto: Henrique Kawaminami)

A única locadora do horário em que a reportagem esteve no parque era a professora de educação física Carolina Gurita, de 36 anos, moradora de Campinas (SP). Ela disse considerar o clima local muito mais agradável.  “Eu acho São Paulo muito mais quente que aqui com certeza. Lá seria uma hora a mais, então estou no meu tempo de lá e foi mais tranquilo por causa da brisa que bate na gente durante o percurso”, argumenta.

Já na área de aluguel de bicicletas na Avenida do Poeta, a mais movimentada, Willian Marcelino, de 40 anos, conta que já teve cliente que desistiu de sair quando percebeu o calor que ia enfrentar. “O problema dos dias quentes é que as pessoas esperam muito para vir passear, quase quando vamos fechar. Teve caso da pessoa pegar a bicicleta e desistir do passeio quando saiu no sol”, lembra.

Pela manhã é comum ver uma multidão aproveitando a área do Parque para passear e praticar esportes.

Claro que há pessoas que preferem o sol a pino, como Dagoberto Porto, de 40 anos, que chega a ficar desanimado quando o dia está nublado. “Campo-grandense só lota as ruas quando o calor está de 35º para cima. Isso não sou eu que digo, é o Corpo de Bombeiros, que chegou a contar seis mil pessoas pedalando. Se o dia está com nuvens, o movimento acaba”, diz Dagoberto.

Onda de grande calor que afetará o MS, SP e PR até às 18h de segunda-feira (18) (Imagem: reprodução Inmet)
Onda de grande calor que afetará o MS, SP e PR até às 18h de segunda-feira (18) (Imagem: reprodução Inmet)

Até às 18h de amanhã (18), boa parte do Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná estão na área de grande perigo para onda de calor, de acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). As altas temperaturas influenciam em pancadas de chuvas com trovoadas pela manhã, mas que devem se estabilizar à tarde. A máxima será de 35°C e a umidade do ar fica em 35%.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias