A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

11/09/2018 08:05

Casar na segunda, além de mais barato, serve para provar quem é amigo de verdade

Após 9 anos de namoro, Guilherme e Daniela disseram "sim" em plena segunda-feira com cerimônia dos sonhos

Thailla Torres
Juntos há 9 anos, nesta última segunda-feira (10), Guilherme e Daniela realizaram um sonho. (Foto: Marcus Moriyama)Juntos há 9 anos, nesta última segunda-feira (10), Guilherme e Daniela realizaram um sonho. (Foto: Marcus Moriyama)

Depois de anos do outro lado da história, registrando cerimônias de casamentos, o fotógrafo campo-grandense Guilherme Calazans subiu ao altar. Em uma cerimônia cheia de delicadeza ele realizou um sonho, após nove anos de namoro. Mas o que ele e nem a noiva imaginavam é que casariam em plena segunda-feira. Dia da semana que para muitos é um tormento, mas para eles foi uma descoberta inspiradora.

O casal garante que 99% dos convidados confirmaram presença e estiveram no evento. “O 1% restante, justificou a ausência. Ou porque ficou doente ou porque está para nascer o bebê”, conta o noivo Guilherme, de 25 anos, que afirma ter descoberto nessa escolha os amigos de verdade. “Isso nos ajudou a ver quem realmente está disposto a assistir nosso casamento. E foi praticamente todo mundo, isso me deixou muito feliz”.

Um dos momentos da cerimônia ao ar livre. (Foto: Reprodução Instagram/Guilherme Calazans)Um dos momentos da cerimônia ao ar livre. (Foto: Reprodução Instagram/Guilherme Calazans)

Amigos e familiares se organizaram para estarem, pontualmente, às 16h no local da cerimônia. “Alguns deram um jeitinho de saírem mais cedo do trabalho, se organizaram com muita antecedência. Isso prova que casamento pode acontecer em qualquer dia”.

Mas para tudo dar certo, o noivo ensina que é preciso bom senso. “Deve ser programado, o convite deve chegar aos convidados com antecedência, para dar tempo de todo mundo se organizar”, explica.

Os motivos que levaram Guilherme e a noiva Daniela Andreani, de 26 anos, a casarem nesta última segunda foram muitos, mas o principal foi a profissão de Guilherme. Em um dos melhores momentos da carreira, ele não tem mais fim de semana livre há muito tempo. “Estou com a agenda cheia de casamentos. Não teria como fazer o meu em um sábado ou domingo”, explica.

Por isso ele e Daniela optaram pela segunda, que apesar de parecer improvável, é mais vantajoso do que muita gente imagina. “Muitas vezes, as pessoas ficam presas ao fim de semana sendo que podem casar numa segunda, terça ou quarta à vontade, principalmente, se os amigos e familiares forem da mesma cidade”.

A escolha também refletiu no bolso, já que os noivos garantem ter economizado até 50% em alguns detalhes do casamento. “Economizamos, praticamente, R$ 30 mil, metade do que seria de fato. Única coisa que não teve economia foi o Buffet porque escolhemos do jeito que queríamos mesmo. Já no espaço foi cerca de 70% de economia e o restante como som, decoração, cerimonial, foram quase metade do preço”, descreve Daniela.

E os convidados que estiveram presentes. . (Foto: Reprodução Instagram/Guilherme Calazans)E os convidados que estiveram presentes. . (Foto: Reprodução Instagram/Guilherme Calazans)

A economia se dá porque a segunda, normalmente, é o dia de folga de muita gente. “As pessoas estariam dentro de casa ou no escritório”, diz. “Então acredito que isso gera também mais mão de obra, mais trabalho, consequentemente, para os noivos, acaba rolando uma diminuição no valor”, acrescenta o noivo.

Juntos desde 2009 são nove anos de namoro até o sonho “sim”, dito nesta última segunda-feira (10), em uma cerimônia ao ar livre, em Campo Grande. Guilherme e Daniela se conheceram na escola, nos votos a noiva revela que naquele tempo se apaixonou pelo noivo no primeiro dia e que muita gente chegou a dizer que namoro não duraria três. “Mas de pirraça eu quis ficar com você para vida inteira”, descreveu Guilherme.

O pedido de casamento foi no ano passado depois que Guilherme voltou de uma viagem a trabalhos dos Estados Unidos. “Ele comprou um anel lá, no outro dia após seu retorno fomos jantar. Quando cheguei à casa a sala estava toda enfeitada, com rosas e velas por toda parte. Eu estava sem entender até que ele se ajoelhou e me pediu em casamento”.

Noivos desde então, os dois se emprenharam em organizar o casamento dos sonhos e provar que independente de fim de semana, é possível dizer sim sem perder o charme e a presença de quem torce pela união. “Segunda-feira é dia de casamento sim. Que isso seja inspiração para outros casais”, finaliza Guilherme.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.