ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  16    CAMPO GRANDE 21º

Comportamento

Claúdio deu “uma louqueada” e foi sozinho até Bonito de bicicleta

Apaixonado por pedal, nem escuridão da estrada o impediu de pedalar para chegar à cidade turística

Por Jéssica Fernandes | 16/09/2021 07:05
Cláudio começou a se aventurar com a bicicleta há três anos. (Foto: Arquivo Pessoal)
Cláudio começou a se aventurar com a bicicleta há três anos. (Foto: Arquivo Pessoal)

Existem pessoas que vão até o limite para fazerem aquilo que amam. O palestrante, Cláudio Ribas, 47 anos, é uma dessas figuras que não enxergam tempo ruim em nada. Frio, cansaço, sede e dor não o impediram de concluir o desafio de pedalar de Campo Grande à Bonito.

O desafio pessoal que ele brinca ser “uma louqueada”, aconteceu nos dias 3 e 4 de setembro deste ano. Cláudio saiu da Capital às 19h30 e chegou em Bonito por volta das 15h. Em menos de 24h, entre as subidas e descidas da estrada, o ciclista pedalou 289 km.

A jornada de bicicleta virou o assunto mais comentado nos grupos de pedal, rendeu fãs e novos seguidores nas redes sociais. Enquanto pedalava, pessoas na estrada encorajaram Cláudio a não desistir. A comoção da galera deixou o palestrante surpreso. “Foi muito carinhosa a torcida e a forma como me trataram. Eu ia fazendo os stories, o pessoal acompanhava e passavam por mim gritando boa sorte”, comenta.

No trajeto até Bonito, Cláudio foi parado para tirar fotos com admiradores. (Foto: Arquivo Pessoal)
No trajeto até Bonito, Cláudio foi parado para tirar fotos com admiradores. (Foto: Arquivo Pessoal)

Apesar dos momentos felizes em cima da bike, Cláudio revela que algumas etapas do circuito foram difíceis. “Passei por uma serra de madrugada, tinha lobinho na estrada, a temperatura caiu. Eu estava carregando uma mochila de sete quilos, a água tava quente, joelho doendo”, fala.

O município de Nioaque foi um dos únicos pontos de parada que o profissional fez durante todo o circuito.  No posto de combustível, Cláudio parou para descansar e pensou seriamente em desistir quando o cansaço bateu com força. “Várias vezes, pensei em desistir por causa da dor, estava bem cansado. Cheguei em Nioaque três horas da madrugada e pensei em ficar. O corpo não aguentava mais nada”, diz.

Incentivado por amigos e companheiros que o ciclismo trouxe, o palestrante meteu o pé no pedal e chegou em Bonito inteiro para contar a história da aventura. “Foi muito legal, porque as pessoas que estavam na praça, na sorveteria, pediram para tirar foto comigo. Ficaram curiosos para saber como foi a viagem”, relata.

Palestrante conseguiu cumprir desafio em menos de 24h. (Foto: Arquivo Pessoal)
Palestrante conseguiu cumprir desafio em menos de 24h. (Foto: Arquivo Pessoal)

Paixão por pedal - A relação do Cláudio com o ciclismo ficou séria há três anos.  Ele ficou tão comprometido com o esporte que, há um ano, fundou o “No Stress Bike Club”, que já conta com diversos membros.

Na visão de Cláudio, pedalar transformou sua vida. “Mudei meus hábitos de saúde, parei de fumar. Eu sinceramente tenho certeza que a bicicleta salvou a minha vida. Se pudesse viveria metade do mês pedalando”, enfatiza.

Quando pedalava para concluir o desafio dos 289 km, o palestrante vivenciou uma série de sensações e novas perspectivas. No fim, Cláudio afirma que todo mundo deveria ter a oportunidade de vivenciar o mesmo.

É a única hora que você se reconecta consigo mesmo sobre ser pai, empresário, marido. Eu acho que todo mundo precisa dar essa louqueada. Você fica mais sensível, observa muito mais, dá mais valor”, conclui.

Ciclista se preparou durante quatro meses para realizar desafio. (Foto: Arquivo Pessoal)
Ciclista se preparou durante quatro meses para realizar desafio. (Foto: Arquivo Pessoal)

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: lado@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário