ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  09    CAMPO GRANDE 30º

Comportamento

Família procura gato que é a maior alegria de menininha autista

Isabelle perdeu o melhor amigo na região do Bairro Universitário e não para de chamar pelo seu nome

Por Thailla Torres | 31/07/2020 07:44
Dom na companhia da pequena Isabelle. (Foto: Arquivo Pessoal)
Dom na companhia da pequena Isabelle. (Foto: Arquivo Pessoal)

Há 24 horas, a pequena Isabelle, de 8 anos, não para de chamar pelo nome do melhor amigo, o gatinho Dom, que desapareceu na manhã de ontem (30), na região do Bairro Universitário, em Campo Grande. As atividades de alfabetização nesta manhã não serão as mesmas sem a companhia dele, que desde sua chegada, transformou a vida da menininha.

Isabelle é autista e ontem perdeu a sua maior motivação. Pela manhã, enquanto a família levava o gatinho que recentemente fez uma cirurgia para tirar os pontos, Dom, que sempre foi manso, acabou ficando estressado e conseguiu pular do colo da mãe Islene Oliveira. “Ele começou a se debater, me arranhou nos braços e correu para dentro de um bueiro”, conta Islene.

Naquele momento, o filho estava junto e correu para tentar pegar o gato. Dali em diante começou uma verdadeira maratona para capturar o animal. “Eu fui ao mercado, comprei presunto para atraí-lo e meu filho foi quem acabou entrando no bueiro, se arriscou para chegar perto do Dom.”

Depois de alguns minutos de tentativa, o filho Thayan conseguiu pegar Dom no colo, para alegria da família, mas, ao tentar sair do local, Dom aproveitou o esforço que o menino fazia e fugiu novamente virando uma rua próxima.

“Quando chegamos ao local não o vimos mais. Havia algumas crianças na rua brincando e eles disseram que Dom entrou novamente em um bueiro, mas não o encontramos”, diz a mãe.

Desesperada tendo que acudir a filha Isabelle, que ficou nervosa com a situação, Islene pediu socorro ao Corpo de Bombeiros, que foi ao local do desaparecimento. “Eles também olharam o bueiro, sensibilizados com o nosso desespero, mas não encontraram o Dom. Naquele momento começou a nossa angústia”.

Alguém viu o Dom por aí? (Foto: Arquivo Pessoal)
Alguém viu o Dom por aí? (Foto: Arquivo Pessoal)

O que para muita gente é só o desaparecimento de um gatinho, para Islene e os filhos, é uma mudança de vida. Isso porque desde que Dom chegou na família, Isabelle teve avanços em suas terapias e atividades educacionais. “Ela passou a se concentrar mais, diminuíram as crises de estresse, ela se sentiu motivada e tudo o que ela faz tem a companhia do gato em casa”.

Em tempos de pandemia Dom virou o melhor amigo de todos. “Todo mundo ama ele aqui dentro, mas a gente se apaixona ainda mais por ver a diferença que ele faz na vida da Isabelle”.

Desde o diagnóstico de autismo, a luta é diária para ver a filha se desenvolver e Dom passou a cumprir um papel importante. “Até o quebra cabeça dela tem a foto dele e ela faz questão de brincar. Ele assiste TV com ela, brinca, faz carinho, está sempre por perto. Agora, com a distância, ela não para de chamar pelo nome dele”.

Por enquanto, a família tem buscado distrair a menininha, mas espera que até o final do dia Dom volte para a casa. “Eu acordei hoje de manhã ansiosa por uma mensagem de alguém que o tivesse encontrado, mas nada. O coração da gente está apertado e Isabelle está com muita saudade”.

Quem tiver qualquer notícia do Dom, pode entrar em contato com Islene pelo telefone (67) 99245-6129.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Dom é companhia e melhor amigo de Isabelle. (Foto: Arquivo Pessoal)
Dom é companhia e melhor amigo de Isabelle. (Foto: Arquivo Pessoal)