ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 31º

Comportamento

Fora do escritório, advogado “vende” massagem tântrica em Uber

Luiz ou Raj, "deixou" 10 anos de advocacia e hoje se sustenta com aplicativo de transporte e massagem tântrica

Por Lucas Mamédio | 23/06/2021 06:20
Luiz dirigindo seu carro com propaganda da massagem tântrica colada no banco do passageiro (Foto: Kísie Ainoã)
Luiz dirigindo seu carro com propaganda da massagem tântrica colada no banco do passageiro (Foto: Kísie Ainoã)

Pegar Uber com Luiz Antônio Rossi pode servir para várias coisas. Você pode simplesmente chegar a seu destino, pode arrumar um advogado para te livrar de alguma penúria judicial ou até pode conseguir um especialista em massagem tântrica. Se chegar ao destino, com advogado para uma causa e hora marcada para uma experiência transcendental, soube aproveitar bem a viagem.

Luiz é advogado de formação e atuou mais de 10 anos na área. Ficou quatro anos afastado e está tentando voltar para a advocacia.

Enquanto não consegue, trabalha como motorista de aplicativo, momento que aproveita para fazer propaganda de outro ofício: o de profissional da massagem tântrica, um tipo de massagem erótica de origem oriental com forte embasamento espiritual.

“Comecei como motorista há uns quatro meses, e logo de início também comecei a fazer propaganda do serviço de massagem”, explica Luiz, que se identifica como Raj no universo tântrico.

Luiz advogou por 10 anos. Agora dirige carro de aplicativo e tenta "engatar" no mundo da massagem tântrica (Foto: Kísie Ainoã)
Luiz advogou por 10 anos. Agora dirige carro de aplicativo e tenta "engatar" no mundo da massagem tântrica (Foto: Kísie Ainoã)

A propaganda é singela, mas bem direta. Um pequeno panfleto fica colado na parte de traz do banco do passageiro e do motorista, de modo que é quase impossível ignorá-lo. Ele pergunta se a pessoa conhece a massagem tântrica e traz uma breve explicação da prática.

“As pessoas ficam muito curiosas, principalmente os homens, mas algumas mulheres também perguntam”.

Luiz só atende mulheres. Faz sua propaganda não só no carro, mas também em aplicativos de encontro. “O carro só me rendeu uma cliente por enquanto, mas a frequência de procura tem aumentando bastante”.

Ele afirma que o curso para qualificá-lo como especialista em massagem tântrica foi feito on-line e por sugestão de uma amiga. “Eu já estava procurando outros meios de ganhar dinheiro porque a pandemia me afetou muito, e conversando com essa amiga sobre esses assuntos ela me aconselhou a me especializar”.

O advogado conta que no início ficou um pouco envergonhado oferecer seus serviços dentro do veículo, porque pode ser tabu para muitas pessoas, mas resolveu fazê-lo pela necessidade.

“No início tinha até um pouco de vergonha de explicar como funcionava, mas depois perdi e tudo que perguntam eu falo, até mais as vezes (risos)”.

O feedback, segundo Luiz, tem sido bom. “Isso que me anima, sabe? Quem recebeu, disse que gostou, já teve gente que voltou, então pretendo fazer até quando achar que compensa pra mim”, encerra.

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário