A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

19/06/2017 06:20

Grávida aos 22 anos, jovem cria canal no Youtube para compartilhar experiências

Caroline quer que suas histórias sirvam de apoio e incentivo para outras meninas na mesma situação

Eduardo Fregatto
Caroline grava os vídeos em casa e publica em seu canal do Youtube. (Fotos: Acervo Pessoal)Caroline grava os vídeos em casa e publica em seu canal do Youtube. (Fotos: Acervo Pessoal)

Há cerca de 7 meses, a estudante campo-grandense Caroline Maciel de Almeida viu toda a sua vida mudar de uma hora para outra. Aos 22 anos, descobriu que estava grávida. O médico que deu a notícia foi rude, grosseiro e usou tom de julgamento. Sozinha, ela voltou para casa a pé, chorando, sem entender direito o que estava acontecendo.

Hoje, entrando no sétimo mês da gestação, Caroline está feliz, animada pelo parto do filho que se chamará Benjamin, e recebe todo o apoio da família e dos amigos. Toda essa trajetória foi compartilhada com o mundo, por meio do canal de Youtube intitulado "Vish, tô grávida".

Ela deseja servir de apoio para outras meninas grávidas.Ela deseja servir de apoio para outras meninas grávidas.

Decidida a contar a sua história, e assim ajudar outras garotas jovens que se descobrem grávidas, a estudante de Publicidade decidiu gravar e publicar os vídeos na internet. A ideia é compartilhar a sua gravidez, as experiências pelas quais passou e ainda está passando, as dificuldades e também os momentos bons.

"Quero falar da maternidade real", define Caroline, que tenta fugir ao máximo do estereótipo da gravidez romantizada. "Geralmente, você não vê mulheres falando sobre as dificuldades. Então eu quis fazer algo mais pé no chão", explica.

Em seu segundo vídeo, por exemplo, ela fala sobre o machismo que enfrenta por ser uma mulher jovem grávida e solteira. "Se a mulher diz que engravidou sem querer, é porque foi sem querer. Porque vocês [homens] duvidam delas?", indaga em certo momento do vídeo, em que fala sobre vários métodos contraceptivos que trazem possibilidades de falhas. "E ninguém pergunta para o homem porque ele não se cuidou", completa.

Ela já tem mais de 140 inscritos em seu canal, e quase 3 mil visualizações em seus vídeos. "Eu fiquei bem surpresa, não esperava tudo isso tão rápido. Muitas meninas já vieram me procurar, falar que estão passando pela mesma coisa, que se identificaram", relata.

Caroline conta que foi com apoio da família e amigos que percebeu que tudo iria ficar bem e, hoje em dia, se sente deslocada algumas vezes, mas sabe lidar com a situação. "Você vê suas amigas falando de festas e meninos, e sua realidade é outra", analisa. "Você acaba se sentindo meio deslocada, mas é mais por você mesma do que pelos outros".

Ela conta que já decidiu pelo parto normal de Benjamin, e pretende continuar publicando vídeos. "Vou também falar de coisas boas, como dicas de coisas que eu achei para comprar, coisas que descobri. A intenção do canal é falar sobre vários assuntos da maternidade", promete.

Curta o Lado B no Facebook.




imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.