A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018

20/03/2018 06:46

Na noite de São José, bolo completa 10 anos como chance extra de casamento

No Dia de São José, muitos fiéis rezam para encontrar emprego, construir uma família e até conseguir engravidar

Thaís Pimenta
Padre Antonio Ribeiro Leandro benzendo o grande bolo. (Foto: Paulo Francis)Padre Antonio Ribeiro Leandro benzendo o grande bolo. (Foto: Paulo Francis)

Ele é conhecido como o santo dos desempregados, também o que abençoa as famílias e por conta disso dá aquela ajudinha extra aos fieis que sonham em encontrar o amor ou às mulheres com problemas para engravidar. Na noite de ontem, a Paróquia São José realizou uma missa lotada de devotos do santo para comemorar o dia do pai adotivo de Jesus, de acordo com a Bília.

Terminada a cerimônia, os presentes se organizaram em filas para poder experimentar o bolo do aniversariante, que tinha 40 medalhas de São José, 15 alianças de aço cirúrgico e uma de ouro. Entre pedidos e agradecimentos, as joias iam ganhando significados diferentes.

Como a igreja fica na região central de Campo Grande, cercada por bairros de poder econômico maior, não apareceu ninguém rezando por emprego, mas muita gente querendo fortalecer a família.

Quem não tem paciência para esperar junho chegar, e pedir para Santo Antônio, já tentou a sorte extra em março. Encontrar a joia já é um bom começo para os que sonham com o matrimônio. Em Campo Grande, desde 2008, o dia 19 de março deixou de ter apenas procissão na Paróquia São José para incorporar também à festa o bolo casamenteiro.

Elizabeth comprou 26 fichas de bolo. (foto: Paulo Francis)Elizabeth comprou 26 fichas de bolo. (foto: Paulo Francis)
E foi agraciada com as alianças. (Foto: Paulo Francis)E foi agraciada com as alianças. (Foto: Paulo Francis)

Padre Leandro conta que o bolo com as aliança surgiu como uma brincadeira, mas mostrou resultados. “Já fiz o casamento de uma fiel que encontrou as alianças e anos depois trouxe os filhos gêmeos para batizar também aqui. Mas tudo depende da fé de cada pessoa”, diz. 

Elizabeth Fátima Paicere comprou 26 pedaços do bolo. Os R$ 78,00 a menos na conta bancária foram claramente compensados quando a fiel encontrou um par de alianças no primeiro pedaço que comeu. "Eu ainda estou na esperança de encontrar a aliança de ouro no meio disso tudo aqui. Se eu mexer agora vai desmoronar os pedaços", completa ela.

A viúva diz que, depois de um ex-marido, fez o esforço de comprar tantos pedaços para encontrar um homem de Deus. "Um parceiro que não me traia e que siga comigo até o fim da vida", completa. Mas, por enquanto, o namorado ainda nem apareceu na vida de Beth. "Sigo esperando. Enquanto isso mantenho a fé em São José".

Roseli Ferreira era a segunda na fila e apareceu mesmo para agradecer, garante. Ela conta que foi São José quem abençoou o nascimento de seu filho. "Quando descobri minha gravidez eu já estava com quatro meses e fui direto pra igreja. Chegando lá dei de cara com São José e a devoção foi instantânea. Ver a imagem dele me trouxe uma paz, a certeza de que tudo daria certo e desde então é ele quem abençoa minha família", explica. Ela brincou ainda que encontrar as alianças não seria nada mal. "Mas uma medalha já significaria muito", finaliza.

Roseli Ferreira conta que foi São José quem abençoou o nascimento de seu filho. (Foto: Paulo Francis)Roseli Ferreira conta que foi São José quem abençoou o nascimento de seu filho. (Foto: Paulo Francis)

O coordenador de Pastoral, Alfredo Okumoto, de 68 anos, conta que o bolo começou a ser preparado às 9h e só foi finalizado em cima da hora, às 19h, horário em que começou a missa. "As seis pessoas envolvidas no preparado do nosso bolo gigante são voluntários. São 200kg de bolo, então é trabalho pra caramba!", pontua ele. Alfredo diz ainda que a São José recebeu um casal e celebrou o matrimônio depois que eles tiraram as alianças na paróquia.

Na festa que se tornou a celebração à família, uma fiel improvável gritava que tinha encontrado uma aliança em seu pedaço. Era a pequena Laila, de seis anos. Os pais, Andreza e Rodrigo, disseram que foi ela quem insistiu para a família ficar até o momento do bolo e que eles, inclusive, nem tinham comprado a ficha antecipadamente.

"A fé foi toda dela, a gente só foi agraciado com essa benção. Pra gente, representa ainda mais prosperidade e união em nossa família. Por acaso conseguimos comprar dois pedaços depois de quase todas as fichas já terem acabado", diz o pai.

A pequena mostrava com orgulho que a aliança já cabia em seu polegar. Brincando, ela dizia que "agora só falta encontrar o marido". A mãe explica: "quando a gente disse pra ela que dentro do bolo tinha um brinde ela encucou que queria tirar. No fim, ela conseguiu".

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram.

Laila toda contente por ter encontrado o brinde dentro do bolo. (Foto: Paulo Francis)Laila toda contente por ter encontrado o brinde dentro do bolo. (Foto: Paulo Francis)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.