A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2020

01/01/2020 07:12

Não procrastinar, reclamar menos, dormir 8h, se exercitar e deixar de ser cruel

Lado B faz um "mea-culpa" para entrar 2020 com resoluções possíveis de acontecer neste Ano Novo

Paula Maciulevicius Brasil
Se alguém pode nos ajudar a cumprir essas metas, é a terapia, ou melhor a terapeuta. (Foto: Kísie Ainõa)Se alguém pode nos ajudar a cumprir essas metas, é a terapia, ou melhor a terapeuta. (Foto: Kísie Ainõa)

Confessar a própria culpa. Quero acreditar que o significado de fazer um "mea-culpa" pode ser um dos caminhos para colocar em prática as resoluções de Ano Novo. Como todo fim de ano, tem sempre alguém, em algum lugar, com uma lista ainda que seja mental, sobre o que quer mudar para 2020. 

Este texto leva a assinatura de uma repórter, mas foi feito a quatro mãos. Alana Portela, Danielle Valentim, Thailla Torres e eu, de maior sobrenome, Paula Maciulevicius Brasil, escrevemos para nós mesmas o que queremos mudar para 2020. Mas para fazer efeito, cada uma de nós fez um "mea-culpa", e o que era para ser uma lista, virou texto. 

PARA 2020

1 - Não procrastinar 

Com a ida do ano velho, chega a expectativa, o desejo de fazer diferente, de modificar o que não está legal e abraçar novos planos. Para 2020 a principal meta é não dar espaço para a procrastinação. O ato de procrastinar é algo que te dilacera sem que você perceba. Às vezes, você até percebe, mas pensa que se deu conta de ficar por isso mesmo até aqui, dará conta de continuar assim no dia seguinte e reagir automaticamente sob pressão. Aliás, há quem pense que trabalhar sob pressão é sinônimo de rendimento. Mentira. Você só faz o mais do mesmo. A procrastinação é inimiga da mente leve para novas ideias, do tempo para ver os amigos, da calma para conversar, do desapego ao celular, da paciência para ouvir, da disposição para assistir um filme sem pegar no sono, da libido, do coração batendo em ritmo normal.

Procrastinar faz você agir no desespero e chorar, diariamente, pela insatisfação consigo mesmo. Faz você ver o mundo cinza e lutar menos por ele. Parece exagero? Não é. A procrastinação é inimiga do tempo e passa a perna no seu pensar. E quem deixa de pensar, deixa de agir, deixa de sonhar, deixa de transformar. Por isso, minha meta é não procrastinar e ter tempo para me enxergar, assim, perceber que é gostoso existir e não só estar nesse mundo para cumprir tabela".

- Thailla Torres, 26 anos.

2 - Dormir 8h por dia

3 - Reclamar menos

“A qualidade do meu sono sempre foi o motivo do meu sorriso ou pesadelo. Gente descansada vive e aproveita o dia. Exatamente, hoje, faltam 25 dias para o meu aniversário de 29 anos e minha meta para 2020 será um presente a mim mesma: voltar a dormir 8h por dia para reclamar menos da vida”.

- Danielle Valentim, 28 anos

4 - Fazer exercício

5 - Aprender a aceitar elogios

Minha meta para 2020 é entrar na academia e melhorar minha saúde física e psicológica. É uma meta que tenho desde 2016, porém sempre inventava uma desculpa para não cumprir. Agora, prometo que será diferente e vou conseguir. Outro objetivo é aceitar elogios, pois, pode parecer bobo, mas é algo que me faz mal, como se não fosse boa suficiente. Penso que se aceitar mais isso, serei uma pessoa melhor e reconhecer que também tenho qualidades, não apenas defeitos.

- Alana Portela, 23 anos.

6 - Ser menos cruel comigo mesma

Nem eu me dava conta da crueldade que as palavras que dizia sobre mim, de mim e para mim eram tão nocivas. Foi minha melhor amiga quem ouvindo me alertou: "você precisa deixar de ser cruel consigo mesma". Confesso que não lembro ao certo em que época do ano ela me disse, mas desde então isso martela na minha cabeça. Se eu coloquei em prática? Não, mas aproveitando o embalo do Ano Novo, é isso que quero para 2020.

Claro que este sentimento é um misto entre a Paula, a jornalista e a mãe de dois. E entra também um pouco no que a Alana fala. Não que eu não aceite elogios, pelo contrário, sou bem "modéstia a parte", mas nos últimos anos tenho dado mais ênfase aos defeitos do que as qualidades. E isso é para tudo. Autoestima, como mãe e amiga. Então, escrevendo para a Paulinha sonhadora, de bem com a vida e alto astral que eu já fui um dia, que eu possa deixar de ser tão cruel comigo mesma em 2020.

- Paula Maciulevicius Brasil, 29 anos.

Se alguém pode nos ajudar e, fazer o mesmo pelos leitores, a cumprir essas metas, é a terapia, ou melhor a terapeuta. O Lado B convidou a psicóloga Simone S. Cougo para ler os propósitos e dar seu ponto de vista. "Gostei muito das metas, porque elas são questões ideais que são possíveis. Quando a  gente consegue olhar para si, olhar os próprios limites, e se perdoar, consegue fazer a diferença". 

A psicóloga explica que nessas datas de fim de ano, de festividades, a gente entra em contato com a culpa pelo que gostaríamos de ter feito durante o ano e não concretizamos. 

Na vivência clínica e também social, Simone tem encontrado muitos relatos de quem está colocando como meta o "reclamar menos". "Cheguei a pensar nisso: o que é reclamar menos? Se a vida é dinâmica, muitas vezes a gente não procura os problemas. Eles que nos encontram. Eu posso querer não reclamar, não querer ficar insatisfeito com as coisas que vivo, no entanto, eu posso não procurar essas coisas, elas que podem me encontrar", observa. 

A psicóloga ressalta que a tentativa é válida, mas precisamos ir além. "Efetivamente a gente tem é que se perdoar, inclusive por reclamar". 

Quanto a procrastinação, Simone recorda da fale de um professor de Buenos Aires, professor doutor Eduardo Keegan. "A gente não pode definir a procrastinação somente como preguiça ou falta de vontade de fazer as coisas. Tenho observado isso na minha rotina e pelo relato de pessoas conhecidas, quando o plano real toma conta da pessoa e dica difícil colocar em prática".

Ela exemplifica assim: "a pessoa fica atualizando, atualizando o pensamento que acaba gerando um perfeccionismo e se ele não se concretizar, ela chuta o bau da barraca. Se ela se programa para acordar 5h da manhã para correr e acorda 5h30, já diz que nem vai adiantar e recalcula isso para a tarde, mas pode ser que ela saia tarde do trabalho e não vá conseguir por em prática de novo. Ou seja, a pessoa fica recalculando, o que eu vejo é que muitas vezes o perfeccionismo do pensamento que impede a pessoa de passar para o plano concreto, então ela vai procrastinando". 

Importante para conseguir realizar todas as metas é, segundo Simone, ter pessoas ao seu redor, seja amigos, familiares, conhecidos ou colegas, que te ajudem. "Se você não tiver uma rede de apoio, vá em busca de profissionais, de pessoas que tenham conhecimento técnico para te ajudar na área que você precisa. Eu posso ter meu celular quebrado e reclamar dele para os meus familiares, mas quem vai efetivamente consertar? Uma pessoa que tenha conhecimento técnico para isso".

Por fim, para não ser tão cruel consigo mesma, o que vale é não se autosacrificar 100%. "Essa é a nossa tendência, de fazer sacrifícios muito grandes, mas é importante que a gente não se autosacrifique".

Feliz 2020, leitores
- Lado B.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2020 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.