ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, TERÇA  01    CAMPO GRANDE 23º

Comportamento

Papai Noel "enjaulado" é alternativa para Natal de shopping

Para Natal, o shopping Norte Sul Plaza montou uma estrutura que separa o Papai Noel da criança por meio de um acrílico

Por Lucas Mamédio | 22/11/2020 08:00
Ragael e Joaquim tirando foto com Papai Noel (Foto: Marcos Maluf)
Ragael e Joaquim tirando foto com Papai Noel (Foto: Marcos Maluf)

Visitar e tirar foto com Papai Noel em shopping é o programa preferido da família brasileira no fim do ano. O bom velhinho pega incontáveis crianças no colo nos meses de novembro e dezembro, houve vários pedidos e ouve muitas crianças dizendo que irão obedecer seus pais, promessa que dura dois minutos.

Esse ano cada shopping arrumou uma forma diferente disso se realizar, nenhuma ao modo tradicional. No shopping Norte Sul Plaza, a organização montou uma estrutura que separa o Papai Noel da criança por meio de um acrílico.

A gabine é higienizada após cada foto (Foto: Marcos Maluf)
A gabine é higienizada após cada foto (Foto: Marcos Maluf)
Gabine é dividida por uma placa de acrílico (Foto: Marco Maluf)
Gabine é dividida por uma placa de acrílico (Foto: Marco Maluf)

A saída encontrada é o mais próximo que existe para que um dos principais personagens do Natal apareça. Uma equipe explica para os pais como funciona e orientam como a foto desse ser feita.

A mão da criança e dos pais, quando necessário, são higienizados com álcool em gel, ela é colocada ao lado do Papai Noel e uma fotógrafa tira a foto. Janieli Pereira estava com os sobrinhos. Demorou pra todos prestarem atenção na foto, mas rolou. “Eu acho que não é o ideal, mas é melhor que não ter”.

Rafael Nodari, pai do pequeno Joaquim demorou pra convencê-lo a tirar a foto. Sentado ao lado do Papai Noel o pequeno ficou com “medo” da figura dele, mas logo cedeu e sorriu para a foto.

Luís diz que sente falta do contato (Foto: Marcos Maluf)
Luís diz que sente falta do contato (Foto: Marcos Maluf)

Segundo Rafael é uma boa iniciativa e uma alternativa segura num momento tão complicado. “Eu não achei que ia ter e se tivesse não imaginava como seria. Vi aqui que eles montaram um esquema bem legal, me senti seguro sim”.

Juliana Pereira também ficou surpresa com o Papai Noel. “Vim passear e não sabia que já tinha Papai Noel, gostei do que eles fizeram, mas bom mesmo poderia ser dar um abraço né (risos)”.

Quem também que ria um abraço é o próprio Papai Noel. Luís Ricardo Toesca faz o personagem há três anos. Aos 56 anos e fora do grupo de risco, Luís diz que o mais difícil esse ano é não poder interagir fisicamente com as crianças.

“As crianças são sempre muito carinhosas, gostam de abraço, beijo, e elas são muito inocentes. Então falam coisas maravilhosas e desse jeito fica mais complicado, mas á a melhor alternativa possível”.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias