ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUINTA  06    CAMPO GRANDE 18º

Comportamento

Pequena maioria não teve a vida sexual afetada pela pandemia

44% disseram que não foram afetados, 41% responderam que sim e já 15% de agraciados apontaram que até melhorou

Por Lucas Mamédio | 04/04/2021 08:12
44% disseram que não foram afetados, 41% responderam que sim e já 15% de agraciados apontaram que até melhorou (Foto: Reprodução)
44% disseram que não foram afetados, 41% responderam que sim e já 15% de agraciados apontaram que até melhorou (Foto: Reprodução)

O brasileiro gosta de sexo, se falar muitas vezes é tabu, fazê-lo nunca foi. Mas após um ano de pandemia, como está a vida sexual das pessoas, será que foi afetada?

Será que os casados e namorados atentaram o diminuíram? E os solteiros, esses com certeza não tiveram um ano fácil.

Na enquete dessa semana do Lado B perguntamos se a “Pandemia tem atrapalhando a sua vida sexual?”. O resultado tem bem equilibrado. 44% disseram que não. 41% responderam que sim, e 15% de agraciados apontaram que até melhorou.

Como é o caso de um estudante universitário de 22 anos que não quis se identificar. Ele conta que sempre usou aplicativos para se relacionar, mas que na pandemia o número de adeptos aumentou bastante, por isso suas possibilidades também aumentaram.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

“Não aconselho todos a fazerem isso, até porque a pandemia ainda está matando muita gente, mas como moro sozinho, me permiti conhecer outras pessoas, e o aplicativo ajudou muito”, disse o jovem.

Mesma coisa de Giseli Miranda. “Melhorou e muito”, diz ela sem dar detalhes, mas que diferente do primeiro não é solteira, e sim casada.

Já Maria Rosa Alves conta que não foi afetada. “Aqui não atrapalhou em nada, veio até um garotinho lindo”, disse ela se referindo só fato de ter tido um filho na pandemia.

Há ainda aqueles que foram completamente afetados, como é o caso Renan Medina. Já tem um ano que não transo, desde o começo da pandemia”, lamenta.

Uma editora de vídeos, casada, também falou com nossa reportagem e disse que o estresse da pandemia afetou muito sua vida sexual. “Afetou o casamento com um todo e por consequência minha vida sexual, mas é uma fase e estamos trabalhando pra mudar isso”, explica.

E tem também que não pensa nesse aspecto da pandemia, como é ocaso da Doravis Fernandes, que foi curta e grossa. "Eu nem penso nisso, pra mim tanto faz". Sorte sua Doravis.

Seja para o bem ou para o mal, poucas pessoas passaram intactas por esse ano de pandemia. Esperamos de 2021 ainda seja um ano de muito sexo, claro, com responsabilidade, para todos.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário