A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Setembro de 2019

22/08/2019 07:24

Terraplanista e defensor do ET Bilu diz que críticas vêm de "colega enciumado"

Acusado de ser uma fraude, Urandir garante que até "crianças com celular na mão podem provar que a terra não é redonda"

Danielle Valentim
Urandir fez questão de apontar que as polêmicas só o ajudam a se tornar mais conhecido (Foto: Paulo Francis)Urandir fez questão de apontar que as polêmicas só o ajudam a se tornar mais conhecido (Foto: Paulo Francis)

O empresário Urandir Fernandes de Oliveira já tem em mãos o título de cidadão campo-grandense. A indicação muito criticada rendeu réplicas de defesa bem afiadas, na noite de ontem, durante entrega da homenagem na Câmara Municipal. Após ser acusado de picareta pelo inimigo declarado, o pesquisador e ufólogo Ademar José Gevaerd, o homenageado, sem citar nomes, garante que as críticas são pontuais e vêm só do "colega queimado e enciumado".

Em noite de festa, o terraplanista garantiu ao Lado B que se sente honrado com a homenagem, que de alguma forma também se estende aos 700 mil associados da organização que comanda no Brasil e no mundo e que em Corguinho mantém o Projeto Portal. “É uma satisfação, para mim e todos os associados, e isso só tende a crescer, independente da polêmica e de nosso colega morrer de ciúmes do resultado, fazer o que, né? Não podemos fazer nada”, frisa.

Urandir fez questão de apontar que as polêmicas só o ajudam a se tornar mais conhecido, porque a única coisa que faz é divulgar trabalhos, sem ofender ou desmerecer ninguém. “Nós mostramos trabalho, agora o cidadão que polemiza tudo não mostra trabalho nenhum, ele só critica as pessoas. Então, ele está totalmente queimado, não consegue crédito nenhum e fica totalmente enciumado com o resultado das ações”, pontua.

Urandir nasceu em Marabá Paulista, no interior de São Paulo e, ficou conhecido pela defesa da aparição do ET Bilu, em Zigurats, na cidade de Corguinho, a 120 km de Campo Grande. A comunidade foi fundada pela empresa de Urandir, a Dakila Pesquisas.

Imagem do Projeto Portal, cidade instalada ao pé da serra, em Corguinho. (Foto: Kisie Ainoã)Imagem do Projeto Portal, cidade instalada ao pé da serra, em Corguinho. (Foto: Kisie Ainoã)

Na área, é possível ver construções arredondadas feitas, especificamente, para resistir a fenômenos naturais, entre eles os que envolvem o fim do mundo. Sobre a pirâmide em construção, Urandir garantiu que servirá como centro para estudos científicos, mas não negou a possibilidade de ser sua casa. “É para estudo científico, pode até ser para moradia, museu, uma obra de arte, mas é para estudo. Pois pesquisadores de pelo menos 120 países estão ligados e trabalhando em conjunto”, explica.

No ano passado, quando recebeu a comenda dos deputados como “reconhecimento pela realização de pesquisas em diversas áreas, uma delas seria sobre a terra convexa. Ao Lado B, Urandir pontuou que para assuntos polêmicos como esse é necessário "respeitar a limitação intelectual de cada pessoa".

“Qualquer criança com um celular desse (smartphone) consegue provar que a terra não é redonda. Somente as pessoas que tem a mente limitada não conseguem fazer alguns cálculos em casa mesmo, para provar que ela não é redonda, então, é quebrar paradigmas, são assuntos polêmicos e temos que respeitar a limitação intelectual de cada pessoa, não podemos fazer nada, só o tempo vai dizer. Porque se não daqui a pouco eu estaria queimado na fogueira”, explica.

Outro Lado - Logo que soube da indicação, Ademar Gevaerd, um dos maiores críticos de Urandir, combatente há mais de 20 anos, enviou nota em protesto, assim como da primeira vez em que a Assembleia Legislativa homenageou Urandir com o título de cidadão sul-mato-grossense.

O texto enviado ao vereador Antônio Cruz causou movimentação na Câmara Municipal, já que o parlamentar teria cedido a vaga para a homenagem e não indicado a honraria ao ufólogo. Em nota, o vereador Wilson Sami assumiu que a indicação partiu de seu gabinete, na cota de Antônio Cruz.

Ao Lado B, Gervaerd avalia que, independente da cedência da vaga de homenagem ou não, a indicação é irresponsável, já que Urandir é considerado uma fraude no mundo da ufologia.

“O cidadão que está sendo homenageado é um grande falsário mentiroso. Tudo que ele afirma é mentira. Ele simplesmente está sendo agraciado por dois vereadores irresponsáveis, um deles o Antônio Cruz, que não sendo corajoso suficiente tirou o dele da reta e passou para o vereador Sami. Todos os homenageados estão recebendo os títulos ao lado de um picareta”, pontua.

Gevaerd chegou a rotular o vereador de “deslumbrado” e comparou a situação ao ano passado quando pediu para parlamentares dessem um “Google” no nome do Urandir. “Ele simplesmente mente e engana os menos privilegiados intelectualmente, mas que são privilegiados financeiramente, pois deixam até chaves de carros para ele. É um grande mentiroso e eu provo. Inclusive, quando fala que está montando a cidade para ser dominada por ETs. É tudo uma grande mentira. Nunca nada foi provado”, finaliza.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram.



Resumo da ópera, este "honorável cidadão" recebeu aquelas terras em Corguinho MS como herança, ali não vinga nem brachiaria, então teve de dar um jeito, e deu, foi enganando bastante as pessoas até vir uma turma de repórteres de São Paulo (Band e outras) e fizeram gravações diversas, mostrando as astúcia do ET Bilu e falando para todos buscarem o conhecimento, pronto, estava dado o ponta pé inicial de sua postulada prosperidade "intelectual" desde então vem propagando ideias mirabolantes e totalmente contrarias aos preceitos científicos com o único intuito de gerar polemica e ter seu nome nos holofotes e arrecadar dim dim, muito dim dim...P I C A R E T A
 
TIJUANO em 22/08/2019 13:09:22
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.