A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Julho de 2019

13/03/2019 09:18

Amigas criam espaço com brechó, feira orgânica e até sarau às quartas-feiras

No lugar rola até consultoria para quem tem ou pretende abrir uma loja.

Wendy Tonhati
Casa reúne ateliê, brechó e cursos na área de modelagem, corte e costura (Foto: Kisie Ainoã)Casa reúne ateliê, brechó e cursos na área de modelagem, corte e costura (Foto: Kisie Ainoã)

Há pouco mais de dois meses, as amigas Daniela Rodrigues, Vanda Sol e Cris Freitas decidiram abrir um espaço para trabalhar com moda em Campo Grande. Cada uma tem experiência na área e uniram forças para colocar em prática um projeto que reunisse moda, economia criativa, sustentabilidade e arte.

Foi assim que criaram o Moda Lab, que reúne brechó, cursos de modelagem, corte e costura, Personal Stylist e consultoria para quem tem ou pretende abrir uma loja. “A ideia é fazer os negócios acontecerem aqui. A Dani veio com o conhecimento dela de consultoria, a Cris de administração e eu sou a ‘louca’ da área da moda”, brinca Vanda.

Com ideia de manter a circulação de cultura, às quartas-feiras é realizado um sarau, com entrada gratuita e microfone aberto para quem já é artista e também para quem não é profissional, mas ama a arte, seja música, poesia, teatro entre outras expressões. A sustentabilidade não é esquecida e no espaço também há um brechó e até feira de produtos regionais e orgânicos.

Há curso de modelagem, corte e costura (Foto: Kisie Ainoã)Há curso de modelagem, corte e costura (Foto: Kisie Ainoã)

A trajetória das três amigas é curiosa, porque de início, nenhuma delas estava na área da moda. Vanda trabalhava em banco e nessa mesma época conheceu Cris, que era gerente. Ela decidiu procurar algo que fosse uma paixão e entrou na faculdade de Moda. No segundo semestre, saiu do banco e passou a trabalhar no Senai e no Senac. Foram sete anos dando aulas de costura nas instituições, até se desligar, no meio do ano passado.

Cris também deixou o banco e passou a trabalhar na área de vendas de informática. Como é protetora de animais, uma das formas de levantar recursos para a Ong (Organização Não Governamental) que faz parte era justamente com brechó.

Já Daniela, conheceu as duas mais recentemente. Ela é administradora e trabalhou por cinco anos no Sebrae, sendo os dois últimos, na área de negócios de moda. “Conheci todas as áreas da moda e me encantei pela moda autoral. Me encantei pela moda de maneira geral. Mudei meu jeito de ser a minha cabeça. Quebrei vários preconceitos, paradigmas e você vê que moda é um negócio, é sustentabilidade, criatividade e economia”, menciona Daniela.

Pensando na sustentabilidade, há brechó (Foto: Kisie Ainoã)Pensando na sustentabilidade, há brechó (Foto: Kisie Ainoã)

Nos planos estão outros cursos e workshops conforme surgirem demanda e ideias. “Não é um formato fechado. Como laboratório, a gente vai fazendo experiências e vamos formatando e mudando, aprendendo e criando novas coisas para atender essa demanda de pessoas que queremos alcançar e trazer novidades. Trazendo essas pessoas que trabalham na área de criatividade, de cultura, de arte e juntando o que é arte e cultura. Estamos abertas às novas informações para que o espaço seja referencia”, explica Vanda.

“A gente já tinha contatos na área da moda e da economia criativa aqui de Campo Grande. No Sebrae, eu trabalhava com os projetos de moda e de economia criativa. Fomos vendo que nessa área, não tinha nenhuma referência em capacitação de Moda aqui no Estado, que não fosse o Sistema S e nem um lugar onde compilasse todos esses profissionais, todos esses conhecimentos. Então, a ideia do laboratório é que aqui aconteçam vários experimentos de moda e que as pessoas possam ter esse laboratório como referência de moda no Estado para cursos como costura, Personal Stylist entre outros”, explica Daniela.

Vanda diz ainda que fazer moda no Estado não é fácil, mas que há oportunidades. “Ser criador de moda é um caminho mais difícil, porque em Campo Grande não tem muito apoio. Eu falo que quando eu comecei na moda, [o mercado] era um bebezinho. Agora, já é uma criança de cinco anos, cresceu um pouquinho. Mas tem bastante espaço, gente que gosta de uma moda autoral, que gosta do entendimento da moda como negócio e como arte, não como se fosse uma coisa fútil”.

Detalhes compõe o ambiente (Foto: Kisie Ainoã)Detalhes compõe o ambiente (Foto: Kisie Ainoã)

As aulas de modelagem, corte e costura já estão sendo realizadas, mas ainda é possível se inscrever. Nesta semana também haverá palestra sobre como vender moda pelo Instagram e será realizado, na quarta-feira (13), o Sarau Arte de Quarta, a partir das 18h.

“A gente quer que seja um espaço de arte e criatividade. O primeiro foi na quarta-feira de Cinzas e tiveram vários artistas na casa. Vieram adoraram. Teve poesia, música, apresentação teatral, performance e olha que a gente arriscou por ser na quarta-feira de Cinzas”, diz Vanda.

Além do Sarau de Quarta, a agenda deste mês tem feira de orgânicos e produtos regionais todos os sábados, das 9h às 13h. Palestra “Moda Online – Como vender mais pelo IG no dia 13; curso de personal stylist para vendedores de moda nos dias 21 e 22, 28 e 29 e 04 e 05 de abril.

O Moda Lab está localizado na travessa General Wolgrand, 74 – Centro. Inscrições e informações sobre os cursos e palestras podem ser feitas pelo 67. 98457-9522. O Instagram é @modalabb

Curta o Lado B no Facebook e Instagram

Casinha com cara de antiga tem cursos e workshops sobre moda (Foto: Kisie Ainoã)Casinha com cara de antiga tem cursos e workshops sobre moda (Foto: Kisie Ainoã)
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.