ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  30    CAMPO GRANDE 22º

Consumo

Evangélica faz brechó de roupas do mundo e agora se veste segundo Espírito Santo

Por Paula Maciulevicius | 08/10/2015 06:12
Lucélia se converteu de dentro para fora e até o guarda-roupa decidiu acompanhar a fé. (Foto: Marcos Ermínio)
Lucélia se converteu de dentro para fora e até o guarda-roupa decidiu acompanhar a fé. (Foto: Marcos Ermínio)

O anúncio está na OLX e nos grupos de desapego online. Lucélia se converteu de dentro para fora e até o guarda-roupa decidiu acompanhar a fé. O comprimento das saias aumentou, ao contrário do decote que diminuiu e agora as vestes que eram do "mundo" fazem parte do brechó da evangélica. São peças que vão de R$ 5 até R$ 50,00.

A venda começou na semana passada, depois do que ela relata ter sido o Espírito Santo falando para ela abrir o guarda-roupa. "Ele me disse limpa sua casa, seu coração e quando abri o guarda-roupa, fui tirando tudo", explica Lucélia Macedo, de 38 anos. Eram mais de 100 produtos, o que já foi vendido lhe rendeu R$ 2 mil.

Batizada no ano passado na "Casa de Oração", igreja que segue a linha pentecostal, Lucélia relata que teve a vida mudada aos poucos. Os últimos passos foram as roupas. A mudança, segundo ela, começa dentro da gente até chegar no reflexo do que as pessoas vão pensar.

"Sempre gostei muito de mini-saia, decote. Coloquei tudo à venda, até meus shorts que eram bem curtos. Eram roupas que mostravam muito, por isso estou me desfazendo", explica. A justificativa é de que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo. "Ele não é meu, só está emprestado a mim. As roupas de antes não condizem mais com a vida que eu levo hoje".

Há quatro meses ela deixou o emprego numa pizzaria porque o expediente cumprido à noite atrapalhava a ida aos cultos. "Eu deixei de fazer muitas coisas que fazia antes por conta da fé. Eu me batizei e busquei a conversão de verdade. Não queria ser mais uma crente que vai à igreja e segue a palavra. Senão eu estaria pecando muito mais", argumenta. 

Roupas "do mundo" estão à venda por R$ 5 até R$ 50. (Foto: Marcos Ermínio)
Roupas "do mundo" estão à venda por R$ 5 até R$ 50. (Foto: Marcos Ermínio)

Ao se olhar no espelho, até mesmo o que era preferido no guarda-roupa, foi perdendo a beleza. A Bíblia, conforme Lucélia, não proíbe nada de curto, justo ou decotado, mas explica que o fiel precisa dar um bom testemunho até mesmo para quem olha na rua.

"É essa a diferença, para que eu tenha um bom testemunho, além de mudar as minhas atitudes, eu preciso também mudar minhas vestes", completa.

O julgamento está em todos os lados, mas ela tem o apoio da família e se mantém firme em dizer que fez a sua escolha.

No armário, as roupas de agora são saias de até três dedos acima do joelho ou longas e camisetes. As calças continuam presentes, porque segundo ela, a igreja não interfere nisso. Na hora de ir às compras ou tirar do cabide alguma peça, não é Lucélia quem escolhe e sim o Espírito Santo.

"Não compro mais nada sem a orientação do Espírito Santo. Estou agradando a Deus usando minha veste, não me visto para me agradar e nem quem me olha", diz. A orientação, segundo ela, vem da Bíblia, quando aberta em algum versículo específico.

"Quando eu não gosto mais, coloco a roupa em oração, peço a Deus, aí abro a palavra e vem a confirmação", descreve Lucélia.

As roupas estão sendo vendidas pelo WhatsApp, o contato de Lucélia é o: 9204-3766.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário