ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, SEXTA  03    CAMPO GRANDE 22º

Diversão

A caminho da balada, Uber oferece bebida e karaokê aos passageiros

Motorista de aplicativo resolveu ganhar um extra vendendo bebidas, chiclete e se divertindo durante a viagem

Por Suzana Serviam | 05/10/2021 08:07
Caixa térmica tem bastante gelo para deixar as bebidas trincando. (Foto: Kísie Ainoã)
Caixa térmica tem bastante gelo para deixar as bebidas trincando. (Foto: Kísie Ainoã)

Já ouviu falar em "Uberniência". O negócio funciona assim: você pede a corrida pelo aplicativo Uber e se der sorte de pegar o motorista Paulo Henrique Rosa, vai entrar no carro e encontrar um cardápio com valores de bebidas. Ao se interessar por algo, basta pedir, fazer o pagamento e consumir. De água a cerveja, o passageiro tem opções para escolher, especialmente a caminho da balada.

O chicletinho para aliviar mau hálito também é vendido. Para fechar com chave de ouro, os clientes que adoram um karaokê, podem soltar a voz junto com o motorista. No trajeto, o playback rola solto com ritmos bem variados.

Aos 21 anos, Paulo conta que um dia ganhou uma caixa térmica de um amigo, levou para casa no banco da frente do carro e ligou o aplicativo para fazer uma corrida. Um dos passageiros perguntou o que tinha ali para vender.

“Naquele dia, não tinha nada, mas no dia seguinte, fui ao mercado, comprei água porque era mais barato para testar e deu super certo”, comenta. Aos poucos, foi acrescentando mais produtos na lista. Paulo ainda garante que só toma bebida alcoólica quem é passageiro, motorista só abre mesmo uma água quando está estacionado.

Paulo Henrique estacionado, entregando bebida ao passageiro. (Foto: Kísie Ainoã)
Paulo Henrique estacionado, entregando bebida ao passageiro. (Foto: Kísie Ainoã)

A proposta do motorista é ganhar uma grana extra, além das corridas. Tem dia que o estoque acaba rápido. Segundo Paulo, a galera ainda não se acostumou com a ideia de beber algo assim que sai do trabalho ou até mesmo antes de ir para alguma festa. Mas para convencer quem está no banco de trás é algo simples, ele apenas pergunta se tem alguém a fim de pagar mais barato na bebida. Os valores são para todos os bolsos, de R$ 2,50 a R$ 10,00 e o pagamento pode ser efetuado com cartões, Pix ou dinheiro.

Paulo também é músico e gosta cantar. Pensando na proposta de alegrar um pouco a vida de quem anda com ele, o cantor seleciona músicas famosas para o trajeto na tentativa dos passageiros soltarem a voz. “Tem gente que entra na vibe, outros preferem que abaixe o som. Já teve vez de entrarem chorando aqui e cantar a música fez a pessoa esquecer o problema”, revela.

Para encontrar a "uberniência" nas corridas é preciso sorte, afinal, o passageiro não pode escolher o motorista pelo aplicativo. Então, para andar com Paulo, tem que ser uma corrida particular e que ele agenda até pelo Instagram @uberniencia.

A letra da música do karaokê vai passando na tela do celular para o passageiro acompanhar. (Foto: Kísie Ainoã)
A letra da música do karaokê vai passando na tela do celular para o passageiro acompanhar. (Foto: Kísie Ainoã)

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário