ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEXTA  28    CAMPO GRANDE 21º

Diversão

Cansou da Netflix? Lado B testa um streaming de graça por mês

Durante uma semana, a repórter do Lado B testou o serviço de streaming novo lançado pela Paramount em março

Por Bárbara Cavalcanti | 20/08/2021 08:00
Conto da Aia, uma das opções no serviço de streaming Paramount+ lançado em março. (Foto: Divulgação)
Conto da Aia, uma das opções no serviço de streaming Paramount+ lançado em março. (Foto: Divulgação)

Hoje em dia é quase impossível viver sem Netflix. Quando alguém menciona pirataria, a gente se sente uma burguesa safada, como se nunca tivesse lutado contra várias abas de propaganda pornográfica de sites bem duvidosos para achar o link de download legítimo em meio a uns cinco falsos, e o vídeo então ficar 4 horas baixando e no final, ainda infectar o computador com o clássico "cavalo de troia".

Mas a Netflix é apenas o serviço mais popular que existe, não o único. Por isso, todos os meses, a repórter que aqui escreve, vai testar algum serviço de streaming concorrente e trazer aqui todo feedback para quem quiser se “aventurar” em outras plataformas.

Paramount + foi o primeiro da lista e chegou em março deste ano no Brasil. A Paramount Pictures é uma das gigantes de Hollywood e é responsável por produções como o Lobo de Wallstreet, Titanic, Missão Impossível e a franquia Transformers. Agora, tem um serviço de streaming próprio que já está disponível no Brasil.

Assim é a página inicial da plataforma. (Foto: Reprodução)
Assim é a página inicial da plataforma. (Foto: Reprodução)

O valor da assinatura é R$ 19,90 e não tem especificação sobre quantas pessoas podem assistir ao mesmo tempo. Nas perguntas frequentes, está explicado que a quantidade de conexões é ilimitada, mas que pode ter um limite de número de transmissões simultâneas “medido em todo o conteúdo disponível no Paramount+, a qualquer momento, independentemente do número de dispositivos usados com o Paramount+”. Confesso que não entendi, ainda mais que aqui em casa só sou eu mesma. Então, vocês com mais pessoas experimentem aí e me digam no que deu.

O catálogo disponível no Brasil ainda é bem menor, se comparado com a gigante Netflix, mas, na verdade, eu achei isso uma vantagem. Muitas vezes, eu fico mais tempo escolhendo um filme ou série do que efetivamente assistindo, então, ter menos opções me fez conseguir aproveitar mais.

No catálogo, ainda tem várias produções dos canais Comedy Central e Nickelodeon, além de produções originais da Paramount. Há também séries famosas como o Conto da Aia e The Office.

Eu estava especificamente empolgada com esse serviço, por causa de duas coisas: o remake de uma das minhas séries favoritas da infância, o iCarly; e o meu filme favorito da minha vida todinha, Quase Famosos. E as duas experiências foram bem distintas.

A série, que fez sucesso em 2007, ganhou remake feito pela Paramount. (Foto: Divulgação)
A série, que fez sucesso em 2007, ganhou remake feito pela Paramount. (Foto: Divulgação)

O remake de iCarly é nota 1000. Carly Shay volta com o webshow famosinho, cheio de piadas sem graça, mas eu que eu dou risada sem peso na consciência. Mas agora, ela e os personagens estão adultos, fazendo, inclusive, piadas adultas, o que eu achei sensacional. Os episódios são lançados todas as sextas-feiras em por enquant, está no 4º. Ah, e não tem opção de pular a abertura.

Já o filme foi bem péssimo. Por algum motivo, a Paramount resolveu cortar várias cenas importantíssimas sem qualquer motivo. Vasculhei a internet atrás de respostas e não achei. Não fez qualquer sentido, estragou meu filme e ainda o deixou sem sentido para quem está assistindo pela primeira vez.

O período de teste de assinatura é de apenas 7 dias, então, só consegui aproveitar alguns episódios antigos de iCarly, cujas temporadas originais também estão disponíveis na íntegra no portal. Mas acho que de teimosa, vou pagar os R$ 19,90 só pra ver se esse negócio de cortar cenas é caso isolado, pois estou inconformada.

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário