ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, TERÇA  09    CAMPO GRANDE 21º

Diversão

Carnaval em 2021 pode ter desfiles em maio, junho ou julho

Cultura estuda adiamento para preservar a saúde do público durante a pandemia

Por Tainá Jara | 22/01/2021 10:30
Desfile de Carnaval em 2020, na Praça do Papa, em Campo Grande (Foto: Paulo Francis/Arquivo)
Desfile de Carnaval em 2020, na Praça do Papa, em Campo Grande (Foto: Paulo Francis/Arquivo)

Sem perspectiva de serem realizadas em 2021, as celebrações de Carnaval podem ganhar espaço no calendário, apesar da pandemia. A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, a Sectur (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo) e a Liga das Escolas de Samba estudam adiar os desfiles para maio, junho e julho, em Campo Grande.

Os eventos não serão realizados nos dias oficiais, de 12 e 16 de fevereiro, para preservar a saúde do público neste momento de pandemia.

O período previsto para a realização dos desfiles das escolas de samba e blocos carnavalescos em todo o Estado ficou estabelecido para acontecer nos meses de maio, junho ou julho, dependendo do andamento da vacinação em massa.

No Estado, a vacinação começou, mas a festa vai depender também das medidas restritivas impostas pela OMS (Organização Mundial de Saúde). Para o Estado, foram encaminhadas 158 mil doses para ser aplicadas em cerca de 210 mil pessoas do grupo risco, nesta primeira fase. A recomendação é vacinar pelo menos 80% da população para tornar o ambiente seguro.

Conforme a fundação, o Carnaval somente será suspenso em último caso, já que  movimenta a economia do Estado e de que muitas pessoas dependem financeiramente da realização das festividades.

Segundo o presidente da Fundação de Cultura do Estado, Gustavo de Arruda Castelo, o Governo do Estado já sinalizou positivamente a respeito da realização do Carnaval, mesmo que fora da data oficial, posteriormente, mas tudo vai depender das medidas restritivas de biossegurança.

“Entendemos a importância da realização do carnaval por ser uma festividade que faz parte do calendário anual. Porém, esta festa precisa ser realizada com muita responsabilidade por todos os envolvidos”, finaliza Castelo.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário