ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, DOMINGO  05    CAMPO GRANDE 24º

Diversão

Com planilha, casal economiza e pede demissão para viver 2 anos pelo mundo

Mesmo chamados de malucos por muitos, Thiago e Daniela não desistiram do sonho de viver viajando pelo mundo

Por Thailla Torres | 20/02/2020 06:12
O engenheiro eletricista Thiago Kussano, 36 anos, e a farmacêutica Daniela Barros Daniel Kussano, 34 anos, pediram demissão das empresas em dezembro de 2019. (Foto: Arquivo Pessoal)
O engenheiro eletricista Thiago Kussano, 36 anos, e a farmacêutica Daniela Barros Daniel Kussano, 34 anos, pediram demissão das empresas em dezembro de 2019. (Foto: Arquivo Pessoal)

Se você acha loucura largar o emprego, deixar a rotina e tocar o desconhecido saiba que é o que Thiago e Daniela mais ouviram desde que decidiram realizar o sonho de dar a volta ao mundo. Os dois deixaram tudo, para embarcar numa jornada que devem durar dois anos.

O engenheiro eletricista Thiago Kussano, 36 anos, e a farmacêutica Daniela Barros Daniel Kussano, 34 anos, pediram demissão das empresas em dezembro de 2019. Separaram o mês de janeiro para o planejamento e iniciaram a viagem em 4 de fevereiro deste mês.

Desde que se conhecem falam sobre a paixão por viajar. Thiago conhece 39 países e Daniela 21. Depois que ela contou ter morado fora na época da faculdade, ele revelou que sempre teve o sonho, mas acabava viajando somente duas vezes ao ano, durante férias.

“Sempre tivemos conversas sobre estes sonhos de explorar o mundo e quando casamos começamos a amadurecer a ideia. Thiago falava muito sobre a cultura oriental que observou nas passagens pela Ásia e então passávamos horas indagando nosso modo de viver, sentindo que não queríamos seguir um roteiro. Tendo trabalhado 10 anos com tratamento do câncer as nossas reflexões acerca da vida aumentavam e víamos que queríamos acumular mais experiências do que coisas”, explica Daniela.

Desde que se conhecem falam sobre a paixão por viajar. (Foto: Arquivo Pessoal)
Desde que se conhecem falam sobre a paixão por viajar. (Foto: Arquivo Pessoal)
Entre começar a planejar e começar a viajar foram oito meses. (Foto: Arquivo Pessoal)
Entre começar a planejar e começar a viajar foram oito meses. (Foto: Arquivo Pessoal)

Os dois se conheceram há alguns anos em Cuiabá, mas somente depois de um longo tempo começaram o namoro, à distância. “Ficamos nesta ponte aérea por 10 meses até que consegui emprego em Campo Grande”, lembra a esposa.

Logo que foram morar juntos planejaram o casamento, o pedido, inclusive, foi em uma viagem - aos pés do Aconcágua, a montanha mais alta da América. “Casamos depois de um ano e meio entre namoro e noivado, em Punta Cana, na República Dominicana”.

Desde então passaram a falar do sonho de viajar pelo mundo. O planejamento não foi extenso. “Sentimos que era a hora certa”, diz. A estabilidade no emprego contou muito para decisão. “Já tínhamos carreiras construídas, estávamos cansados da rotina, tínhamos segurança financeira e sabíamos que quanto mais o tempo passasse, menos disposição teria. A família também nunca pensou que estivéssemos brincando e sempre nos incentivou”.

É claro que uma viagem como exige mais do que vontade, por isso, Thiago não economizou na organização. “Ele sempre foi muito organizado financeiramente e quando unimos nossos ganhos, começamos a poupar ainda mais. Aí começaram as planilhas (coisa de engenheiro) e percebemos que com organização tínhamos condições de viajar por dois anos mantendo o nível de gastos da vida que levávamos em Campo Grande, resumindo: não estar a turismo e sim viver os locais, escolhendo muito bem as hospedagens, cozinhando, não esbanjando, e claro, nada de compras.”

Entre começar a planejar e começar a viajar foram oito meses. O planejamento é dividir dois anos em três etapas. “Nesta primeira vamos conhecer as Américas durante 6 meses. Em setembro seguiremos para a segunda etapa: África, Oriente Médio, Ásia e Oceania onde ficaremos por praticamente 1 ano, então voltaremos para casa, para uma breve organização e finalizaremos com a terceira etapa: Europa pelos últimos 6 meses”, revela.

Casal almoçando em uma paisagem que parece pintura. (Foto: Arquivo Pessoal)
Casal almoçando em uma paisagem que parece pintura. (Foto: Arquivo Pessoal)

Em fevereiro o casal começou pelo extremo sul da Argentina, a cidade mais austral do mundo, Ushuaia. “De lá seguimos subindo pela Patagônia Chilena e Argentina. Passamos por Punta Arenas e Puerto Natales no Chile (onde está o incrível parque nacional de Torres Del paine) e retornamos para a Argentina onde fomos a Él Calafate, El Chaltén e agora estamos em Bariloche. Seguiremos para o deserto do Atacama”.

Todo o roteiro foi feito levando em consideração as estações, para o casal o casal não pegar temperaturas extremas, as monções na Ásia (chuvas) e garantir ajuste de erros e acertos ao longo da viagem.

Todos os detalhes o casal compartilha no Instagram @juntosviajandopelomundo, rede social usada como um canal para família, amigos e pessoas que gostam de viajar ou querem se inspirar.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Confira a Galeria de Imagens: