ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
NOVEMBRO, QUINTA  30    CAMPO GRANDE 23º

Diversão

Projeto acústico para shows na Expogrande foi reprovado pela Semadur

Aline dos Santos | 09/03/2012 15:30

O estudo de impacto aponta locais para instalação de tapumes e direcionamento das caixas de som

No ano passado, acordo liberou shows até as 23 horas. (Foto: Simão Nogueira)
No ano passado, acordo liberou shows até as 23 horas. (Foto: Simão Nogueira)

O projeto acústico para os shows da Expogrande foi reprovado pela Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano). O estudo foi protocolado no último dia 2 de março pela Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul).

“O estudo acústico apresentado confirmou que devido aos ruídos emitidos pelos shows musicais haverá impactos sonoros durante a realização da Expogrande, gerando ruídos que ultrapassam os limites estabelecidos em Lei em uma área de pelo menos 400 hectares no entorno do Parque Laucídio Coelho”, informa a secretaria.

Na última segunda-feira, o presidente da Acrissul, Francisco Maia, explicou que o projeto segue o mesmo padrão que permite realizar show no Jockey Club. O estudo de impacto acústico é feito de forma computadorizada, apontando locais para instalação de tapumes e direcionamento das caixas de som.

Hoje, Maia afirmou que só vai se pronunciar sobre a Expogrande na próxima sexta-feira, durante entrevista coletiva. Na ocasião, deve ser anunciado o cancelamento da 74ª edição da feira, que, até então, só não havia sido realizada em 1943, durante a 2ª Guerra Mundial. A Expogrande estava prevista para acontecer de 12 a 22 de abril.

A Acrissul atuava em duas frentes para tentar liberar os shows: na Justiça e tentativa de obter licença ambiental da prefeitura. Ontem, o TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) disse não ao pedido para permitir a realização de shows.

Já a prefeitura concedeu licença ambiental somente para parte agropecuária do evento. No ano passado, a Acrissul e o MPE (Ministério Público Estadual) firmaram TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) permitindo a realização de shows. Uma das exigências era de que as apresentações fossem até as 23h.

No mês passado, a associação obteve liminar na Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, que prorrogou o acordo para 2012. Contudo, a liminar foi derrubada no TJ/MS.

Na parte agropecuária da feira, já estavam agendados 48 leilões. No ano passado, a Expogrande movimentou R$ 155 milhões.

Nos siga no Google Notícias