ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, TERÇA  18    CAMPO GRANDE 25º

Diversão

Projeto acústico para shows na Expogrande foi reprovado pela Semadur

Por Aline dos Santos | 09/03/2012 15:30

O estudo de impacto aponta locais para instalação de tapumes e direcionamento das caixas de som

No ano passado, acordo liberou shows até as 23 horas. (Foto: Simão Nogueira)
No ano passado, acordo liberou shows até as 23 horas. (Foto: Simão Nogueira)

O projeto acústico para os shows da Expogrande foi reprovado pela Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano). O estudo foi protocolado no último dia 2 de março pela Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul).

“O estudo acústico apresentado confirmou que devido aos ruídos emitidos pelos shows musicais haverá impactos sonoros durante a realização da Expogrande, gerando ruídos que ultrapassam os limites estabelecidos em Lei em uma área de pelo menos 400 hectares no entorno do Parque Laucídio Coelho”, informa a secretaria.

Na última segunda-feira, o presidente da Acrissul, Francisco Maia, explicou que o projeto segue o mesmo padrão que permite realizar show no Jockey Club. O estudo de impacto acústico é feito de forma computadorizada, apontando locais para instalação de tapumes e direcionamento das caixas de som.

Hoje, Maia afirmou que só vai se pronunciar sobre a Expogrande na próxima sexta-feira, durante entrevista coletiva. Na ocasião, deve ser anunciado o cancelamento da 74ª edição da feira, que, até então, só não havia sido realizada em 1943, durante a 2ª Guerra Mundial. A Expogrande estava prevista para acontecer de 12 a 22 de abril.

A Acrissul atuava em duas frentes para tentar liberar os shows: na Justiça e tentativa de obter licença ambiental da prefeitura. Ontem, o TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) disse não ao pedido para permitir a realização de shows.

Já a prefeitura concedeu licença ambiental somente para parte agropecuária do evento. No ano passado, a Acrissul e o MPE (Ministério Público Estadual) firmaram TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) permitindo a realização de shows. Uma das exigências era de que as apresentações fossem até as 23h.

No mês passado, a associação obteve liminar na Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, que prorrogou o acordo para 2012. Contudo, a liminar foi derrubada no TJ/MS.

Na parte agropecuária da feira, já estavam agendados 48 leilões. No ano passado, a Expogrande movimentou R$ 155 milhões.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário