ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  23    CAMPO GRANDE 20º

Diversão

Acrissul mantém decisão de não realizar Expogrande sem shows

Por Nadyenka Castro e Ana Paula Carvalho | 08/03/2012 16:09

TJ negou recurso nesta quinta-feira. O presidente da Associação, Francisco Maia, vai falar sobre o assunto em entrevista coletiva na segunda-feira

Francisco Maia disse que irá falar sobre o assunto em entrevista coletiva na segunda-feira. (Foto: João Garrigó)
Francisco Maia disse que irá falar sobre o assunto em entrevista coletiva na segunda-feira. (Foto: João Garrigó)

A Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) mantém a decisão de não realizar a Expogrande 2012 (Exposição Agropecuária de Campo Grande) sem os shows musicais.

Nesta quinta-feira, o TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), disse um novo a não à Acrissul. Por unanimidade, a 5ª Câmara Civil negou recurso da Associação para a realização de shows no Parque de Exposições Laucídio Coelho.

O presidente da Acrissul, Francisco Maia, disse que irá falar sobre o assunto em entrevista coletiva na segunda-feira, mas, já adiantou que mantém o que havia dito durante a semana, que, sem shows, não haverá Expogrande.

Francisco Maia havia afirmado que a decisão de estabelecer o dia de hoje como data-limite para decidir sobre a realização ou não da feira atende a solicitação da Associação das Raças. Depois desta data, afirmou, não há tempo hábil para realizar os julgamentos e leilões de animais.

Além disso, a contratação de shows também foi afetada, porque não há como confirmar o dia dos shows com os artistas. A 74ª Expogrande estava prevista para acontecer de 12 a 22 de abril.

Briga - Com a Lei do Silêncio, aprovada pelos vereadores no ano passado, foi proibida a realização de shows no Parque de Exposições Laucídio Coelho. Em 2011, o acordo com o MPE (Ministério Público Estadual) definiu critérios para a realização dos shows, como o horário de término às 23h. Para este ano, deveriam ter sido feitas adaptações, mas isso não ocorreu.

A Prefeitura já concedeu licença ambiental para a parte agropecuária da feira, que movimentou R$ 155 milhões na última edição, mas Acrissul diz que sem shows a Expogrande não se sustenta.

Desde sua primeira edição, a feira só não foi realizada em 1943, durante a Segunda Guerra Mundial. O MPE exige itens como barramento acústico, ligações de esgoto, banheiros modernos, e tratamento de dejetos em separado (da exposição de animais).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário