ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, SEXTA  03    CAMPO GRANDE 21º

Faz Bem!

Como se prevenir do coronavírus em casa com crianças e bebês?

Melhor estratégia, além do isolamento, é reforçar a higiene

Por Paula Maciulevicius Brasil | 23/03/2020 10:59
Além de lavar as mãos, use álcool gel na hora de trocar os bebês. (Foto: Henrique Kawaminami)
Além de lavar as mãos, use álcool gel na hora de trocar os bebês. (Foto: Henrique Kawaminami)

O assunto é coronavírus e a responsabilidade de cada um é evitar o contágio. Que todo mundo vai pegar, isso é fato, mas o objetivo precisa ser um só. "Evitar que todo mundo fique doente ao mesmo tempo. Por isso o isolamento, cancelamento de aulas, para que não tenhamos muitos doentes todos juntos, se não o sistema de saúde não aguenta", enfatiza a médica infectologista Carolina Neder.

Aqui reunimos os cuidados que você precisa ter em casa, em especial com bebês e crianças.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

"Bebês abaixo de 1 ano já tem a imunidade baixa e preocupam a gente sim. Com eles se deve evitar aglomeração, sair de colo em colo e assim que ele começar a ficar cansadinho, deve ser examinado", recomenda Carolina.

Lavar as roupas assim que se chega em casa e deixar os calçados que foram usados na rua para fora é essencial. "Faz toda a diferença, previne 80% das infecções você não entrar com sapato em casa", frisa a infectologista.

Bebês têm o hábito de colocar a mãozinha na boca a todo momento, o que pode ajudar na transmissão do vírus. (Foto: Arquivo Pessoal)
Bebês têm o hábito de colocar a mãozinha na boca a todo momento, o que pode ajudar na transmissão do vírus. (Foto: Arquivo Pessoal)

A estratégia de prevenção é em cima da higiene pessoal e, claro, pensar no outro. "Não é porque você não está no grupo de risco que você não vai ter a doença de uma forma grave. E a gente tem que prevenir por nós e pelos outros".

Médica pediatra, Natacha Dalcomo Castilho chegou até a criar um grupo no Telegram, aberto para todas as famílias, no sentido de dar orientações. Antes de tudo, ela tranquiliza que os bebês não estão dentro do grupo de risco, e portanto tem a letalidade praticamente nula.

A recomendação é a higiene básica, lavar as mãos, evitar o contato com pessoas gripadas, independentemente se é o corona ou não. Neste momento também não podemos esquecer da Influenza, este sim é perigoso", reforça.

Os pequenos colocam a mãozinha na boca muito mais vezes do que nós, o que justifica a afirmativa deles serem vetores do corona. "Quanto mais recluso, quanto mais ficar em casa, mais rápido tudo isso vai terminar".

Questionada por muitos pais, ela destaca que não há milagre para aumento de imunidade. "Dormir bem, se alimentar bem, se hidratar. Esses são os principais cuidados, existe algum remédio para indicar na prevenção? Não, não tem".

Os sintomas de coronavírus são os clássicos: febre, tosse seca, mas também pode vir com coriza, mal estar e diarreia. "A recomendação do Ministério da Saúde é de que pessoas gripadas fiquem em casa, se isolem, Quem tem febre pode procurar atendimento médico, mas de preferência em consultório e, se houver dificuldade para respirar ou falta de ar, aí sim procurar atendimento hospitalar", ressalta.

Sapatos não entram dentro de casa. Uma das medidas de higiene que pode afastar o coronavírus. (Foto: Arquivo Pessoal)
Sapatos não entram dentro de casa. Uma das medidas de higiene que pode afastar o coronavírus. (Foto: Arquivo Pessoal)

Enfermeira, Karla Domingos, de 29 anos, está gestante de 7 meses e já tem um pequeno de 1 ano e 2 meses. "Em casa estamos fazendo tudo para minimizar, então chega e troca de roupa, passa álcool gel. O chinelo também fica aqui, o que é usado na rua não entra em casa", explica.

As visitas só entram descalço, e na hora de lavar as mãos, ela é rigorosa. "Higienizo até o cotovelo, além de limpar maçanetas, portas. Estamos mantendo tudo dessa forma", diz.

Para os pequenos, como o meu menininho de 2 anos, a escola ensinou uma "brincadeira" que tem ganhado muitos compartilhamentos nas redes sociais e mostra de um jeito lúdico a importância de se lavar as mãos.

A experiência é simples: coloque água em duas vasilhas. Em uma delas acrescente orégano, representando o vírus, e na outra detergente. "Suje" as mãozinhas no prato com orégano e em seguida mergulhe no recipiente com água e detergente ou sabão.

Volte a mãozinha no potinho de orégano e veja com os próprios olhinhos a "sujeira" se afastar.