A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Março de 2019

20/02/2019 07:52

Bar é novo endereço que "vende pôr do sol" com picanha finalizada pelo cliente

Carne é servida apenas selada e cortada em fatias finas para preparação terminar na mesa do cliente

Wendy Tonhati
Vista do bar no fim de tarde do pôr do sol na Ricardo Brandão. (Foto: Fernando Hassessian)Vista do bar no fim de tarde do pôr do sol na Ricardo Brandão. (Foto: Fernando Hassessian)

Depois de passar um ano de olho em um ponto na esquina de rua Ricardo Brandão, quase chegando ao pontilhão da rua Ceará, o casal Jonathan Varela e Janaíne Ayala abriu, há três meses, um gastro bar que, aos fins de tarde, fica iluminado pelo pôr do sol.

O carro-chefe do Don Steak é a carne servida no réchaud de ferro, a chapa levada à mesa e onde cliente termina a preparação da carne. “Há várias carnes que podem ser feitas assim. A picanha, picanha suína, shoulder [filé] e fraldinha. A carne vem selada da cozinha e quem termina é o cliente na mesa, que deixa no ponto em que ele quer: bem passada, mal passada, ao ponto”, explica Jonathan.

O lugar, ao ar livre, é ideal para aproveitar o fim de tarde. Uma das características que mais chama a atenção são as mesas feitas de carretéis e que ficam bem na mureta que dá para a avenida Ricardo Brandão. Ali, os clientes podem acompanhar o movimento na rua e aproveitar o pôr do sol no fim de tarde. “Passamos sete meses construindo. Pensávamos em uma coisa, fazíamos e depois, ficou esse varandão e agora estamos fazendo a área kids”.

Picanha vai para a mesa do cliente selada e fatiada (Foto: Fernando Hassessian)Picanha vai para a mesa do cliente selada e fatiada (Foto: Fernando Hassessian)
Réchaud é uma espécie de fogareiro que vai à mesa do cliente (Foto: Paulo Francis)Réchaud é uma espécie de fogareiro que vai à mesa do cliente (Foto: Paulo Francis)
Pôr do sol muda conforme a época do ano (Foto: Paulo Francis)Pôr do sol muda conforme a época do ano (Foto: Paulo Francis)

Jonathan conta que já teve bar em São Paulo. Janaíne trabalhava em call center quando tiveram a ideia. “Começou do nada. Pensamos: vamos criar o nosso negócio, vamos trabalhar para nós mesmos”, diz ela.

A picanha que é servida no réchaud é fatiada fina e uma peça pode ser fracionada em até 60 partes. Com isso, a finalização pelo cliente é rápida. Além dos acompanhamentos da carne, como cebola, tomate cereja e molhos, para quem pede o réchaud há o buffet livre de saladas.

"Já tínhamos uma ideia assim, porque campo-grandense gosta muito de carne e carne com mandioca. Nós tínhamos a ideia para agradar quem gosta de carne e aí foi a brincadeira de montar o réchaud. Ele vem em bifes bem fininhos que você coloca e, em três ou quatro viradas, está pronto. É bem Delicado e o réchaud é de ferro. Tudo que é de ferro relembra a fazenda é mais gostoso. Ainda mais quando vamos servir, colocamos manteiga de garrafa”,

Além da carne, há porções diversas como pastel, frango a passarinho e batata frita. O preço do Réchaud varia e entre as opções. O suíno fica em R$ 75 e o de picanha, R$ 90 e serve até 4 pessoas. Às segundas-feiras há rodízio de risoto, com valor de R$ 32. Outro diferencial é a linguiça servida na casa e leva ingredientes como carvão ativado e sal negro. “É bem negra e diferente no visual e no gosto também, explica Jonathan”.

O Don Steak fica na Ricardo Brandão, 1332 e funciona de segunda a sábado, das 17h30 às 23h.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram

Jonathan Varela e Janaíne Ayala decidiram abir negócio com carne no prato principal (Foto: Paulo Francis)Jonathan Varela e Janaíne Ayala decidiram abir negócio com carne no prato principal (Foto: Paulo Francis)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.