A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018

07/04/2018 07:20

Casal muda radicalmente de profissão e arrisca com milkshakeria no Parati

Thaís Pimenta
Jéssica atende clientes mirins durante esta sexta-feira na Gatito. (Foto: Roberto Higa)Jéssica atende clientes mirins durante esta sexta-feira na Gatito. (Foto: Roberto Higa)

Do jornalismo, Jéssica Benitez e Cleber Gellio foram para uma área totalmente nova, da alimentação. Primeiro, pensaram em uma franquia, mas no dia 17 de março abriram a milkshakeria Gatito, na Rua da Divisão, bairro Parati. Com 11 sabores de milkshakes, casquinhas simples, trufadas, brigadeiros e café da hora, agora eles têm a própria marca.

A referência aos gatos no nome é clara. O casal é apaixonado pelos felinos e têm em casa três vira latinhas resgatados. "Tinha que ser um nome com alguma ligação conosco. Gatos são nossa paixão em comum", diz Jéssica. No painel estilo quadro negro dentro do espaço, alunos do curso de Artes Visuais desenharam vários gatinhos, em diferentes estilos, para deixar ainda mais claro o porquê do nome.

Casados há 11 anos, Jéssica e Cleber trabalhavam no jornalismo diário juntos, ela como repórter e ele como fotojornalista. "Na volta de nossas primeiras férias no último emprego, dissemos que voltaríamos para ficar pouco tempo e abrir nosso negócio. Sei que isso se estendeu até a terceira vez de férias quando fomos para Arraial do Cabo e experimentamos uma casquinha deliciosa a R$ 2,50. Na hora eu brinquei com ele que podia ser isso", diz. 

 

Cleber e Jéssica em frente a Gatito. (Foto: Roberto Higa)Cleber e Jéssica em frente a Gatito. (Foto: Roberto Higa)

A ideia foi amadurecida até que os dois decidiram finalmente para qual área seguir. "Nós já frequentávamos sorveterias, mas a partir dali começamos a observar o que era bacana e o que não devíamos seguir de jeito nenhum". Nessas indas e vindas, os dois decidiram duas coisas pontuais: trabalhariam com preço justo em respeito aos clientes e só serviriam suas receitas com produtos da melhor qualidade. ''Se eu falo que tem Nutella é porque eu coloca realmente a Nutella e não qualquer outro creme de avelã'', pontua ela.

Mas por que o Parati? De acordo com eles, o bairro sempre foi sinônimo de lar para a família e, por ser um corredor gastronômico da Capital, acharam que tinha tudo a ver. ''A ideia é mostrar que estamos na periferia de Campo Grande com um espaço bem construido, pensado para o público e que faz questão de vender as coisas com o preço mais acessível''.

O carro chefe pode vir nos sabores brigadeiro, leite ninho, Paçoquita, Negresco, morango, Nutella, açaí com brigadeiro de leite ninho e café. ''Os mais pedidos são de Paçoquita e leite ninho'', lembra o sócio. São dois os tamanhos disponíveis, pequeno e grande, que sai R$ 7 e R$ 9. ''Só mesmo os de Nutella, açaí e café são um real mais caro, independente do tamanho''.

O preferido da galera é o de leite ninho e Paçoquita. (Foto: Divulgação)O preferido da galera é o de leite ninho e Paçoquita. (Foto: Divulgação)

As casquinhas simples de baunilha, chocolate ou mista saem a R$ 2.50, já as trufadas com recheio de brigadeiro caseiro, feito por Jéssica, saem a R$ 4. Os mesmos brigadeiros que ficam dentro da casquinha podem ser comprados individualmente a R$ 3, assim como o café.

A Gatito funciona segunda, quarta e quinta-feira das  14h às 21h, na sexta das 13h às 22h, no sábado das 13h às 22h e no domingo das 14h ãs 20h. Qualquer dúvida acesse o link. O espaço fica na rua da Divisão, 434.

Curta o Lado B no Facebook  e no Instagram.

Cleber retoca os desenhos feitos pelos alunos do curso de Artes Cênicas. (Foto: Roberto Higa)Cleber retoca os desenhos feitos pelos alunos do curso de Artes Cênicas. (Foto: Roberto Higa)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.