A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Agosto de 2018

23/02/2018 07:39

Cida ganhou o bairro com tempero de mãe e salgadinhos a R$ 1,00 todos os dias

O lugar foi indicado pelos leitores do Lado B e a história vale mesmo a pena

Thailla Torres
Cida mostra o pão caseiro, receita de mãe que fez ela começar com a produção há 30 anos. (Foto: Thailla Torres)Cida mostra o pão caseiro, receita de mãe que fez ela começar com a produção há 30 anos. (Foto: Thailla Torres)

No Santo Antônio, o salgado da dona Cida ganhou uma das esquinas do bairro. A mulher simpática e miudinha abre as portas diariamente às 4h da manhã para um ritmo de produção intensa. O negócio começou dentro dos ônibus, quando ela ainda era menina. De lá para cá, a mulher forte já perdeu tudo em um incêndio, começou de novo e hoje vende mais de 10 mil salgadinhos por dia.

Para quem chega pela primeira vez é impossível não se impressionar com o sorriso da dona Aparecida Pacheco da Silva, de 64 anos, que está na Rua José Barnabé de Mesquita há 15 anos vendendo salgados a R$ 1,00.

O comércio é feito na base da confiança. Ali, o cliente pega o tanto que quiser no balcão e informa o que consumiu no caixa. Gesto que fez muita gente chamar a proprietária de louca. "O povo dizia que eu era doida de fazer isso, mas a honestidade, quando existe, não precisa de papel. Todo mundo paga certinho. Às vezes, a gente pega uns querendo comer sem pagar, mas os próprios clientes avisam", conta.

O cliente pega o tanto que quiser no balcão e só informa o que consumiu no caixa. (Foto: Thailla Torres)O cliente pega o tanto que quiser no balcão e só informa o que consumiu no caixa. (Foto: Thailla Torres)

Na lista de opções há quibes, coxinha, esfirra, risolis, pastel e enroladinho. Além dos pães caseiros, rosquinha doce e até o pão francês com presunto e mussarela, que acaba em minutos. "Isso vende que nem água. Muita gente gosta pra tomar com café".

A história de Cida com os salgados começou aos 15 anos. "Foi mamãe que ensinou. A gente sempre teve uma vida simples, ela foi lavadeira e meu pai pedreiro. E eu aprendi fazer salgados para vender nas ruas".

Cida vendia tudo a pé e quando queria mudar de bairro, subia com o isopor no ônibus e ia conquistar a clientela em outra região. "Eu andava por tudo nessa cidade, sem preguiça".

Na juventude, a história mudou. Cida conseguiu investir em um espaço no bairro Santo Antônio. O lugar começou pequeno, com ajuda dos filhos e do esposo com quem está casada há 32 anos.

O negócio deu tão certo que a empresária precisou contratar mais funcionários. Hoje, são 25 na produção coordenada por ela, que não abre mão dos temperos naturais e da receita de mãe. "Às vezes, alguém fala pra eu colocar um tempero diferente ou algo mais barato. Mas eu não quero, tem que ser aquela receita caseira, com o sabor que todo mundo conhece".

O pão francês que também é sucesso. (Foto: Thailla Torres)O pão francês que também é sucesso. (Foto: Thailla Torres)
Salgadinhos são R$ 1 cada. (Foto: Thailla Torres)Salgadinhos são R$ 1 cada. (Foto: Thailla Torres)

Superação - Em 2017, Cida precisou dar a volta por cima. Um incêndio tomou a área de produção e ela perdeu tudo. O prejuízo não foi maior que a tristeza, mas a empresária conseguiu superar o momento graças a família e os funcionários que não a deixaram na mão. "Foi um momento muito difícil, achei que ia ficar só e meus funcionários continuaram comigo. Meus filhos me ajudaram na reforma, inclusive, meu menino foi quem deu a ideia de pintar o lugar de rosa. Uma das cores que eu também gosto".

De cara nova, Cida abriu as portas novamente e deu de cara com o sucesso. O lugar está sempre com freguesia e por isso funciona até às 21h. "É no café, almoço e jantar, todo mundo quer salgadinho", comemora.

Sucesso que fez ela mudar de vida e transformar o caminho dos filhos. "Foi fazendo salgado que eu formei meus filhos. Mas não foi fácil, sempre quando chegava o período da matrícula eu respirava fundo, sabia que precisava trabalhar mais para dar esse passo e conseguia. Quando vi que os dois formaram, foi minha maior alegria".

Apesar do tempo de profissão, Cida não se vê longe da cozinha. "O trabalho faz parte da gente, não tem jeito. Minha mãe sempre dizia que eu tenho que dar o meu melhor e vai ser assim enquanto Deus me der forças pra levantar e fazer meus salgados".

O "Dona Cida Salgados e Tal" fica na Rua José Barnabé de Mesquita, 444, Santo Antônio. O espaço abre todos os dias.

Curta o Lado B no Facebook  e Instagram.

Cida e sua equipe, hoje com 25 funcionários. (Foto: Thailla Torres)Cida e sua equipe, hoje com 25 funcionários. (Foto: Thailla Torres)
Lugar rosa chama atenção em uma das esquinas do bairro Santo Antônio. (Foto: Thailla Torres)Lugar rosa chama atenção em uma das esquinas do bairro Santo Antônio. (Foto: Thailla Torres)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.