A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Setembro de 2019

17/08/2019 09:06

De oferenda a Orixá a doce francês, Comitiva dos Chefs tem menu de R$ 10 a R$ 25

Confira a programação do evento que vai ocorrer neste fim de semana, na Plataforma Cultural de Campo Grande

Alana Portela
No evento tem sobremesas Entremets, doce francês (Foto: Alana Portela)No evento tem sobremesas Entremets, doce francês (Foto: Alana Portela)

Mais um show de sabores ocorre em Campo Grande na Plataforma Cultural. A “Comitiva dos Chefs” começou ontem (16) e diversifica o cardápio para atender a todos os gostos. São mais de 20 stands gastronômicos com doces e salgados, e preços que variam de R$ 10,00 a R$ 25,00. A programação acontece das 12h às 22h até domingo (18), com entrada gratuita.

A abertura começou a todo vapor, teve música com o cantor Marcelo Loureiro e até aula-show de preparação da receita “Beguiri”, uma oferenda para Orixá. “Prato de origem africana, trazido pelos africanos com a religião. Na Bahia foi difundindo. É uma iguaria do Orixá Xangô, considerado o rei do Candomblé”, disse. A proposta foi do chef paraibano João Wamberto de Araújo Barreto, conhecido por Cumpadi João, foi quebrar o preconceito e apreciar o sabor.

Receita Berigui, a oferenda para Orixá (Foto: Divulgação)Receita Berigui, a oferenda para Orixá (Foto: Divulgação)

“É com rabada de boi, azeite de dendê, cebola rocha e pimenta. Depois colocamos o quiabo, adiciona o camarão seco, castanha de caju, gergelim branco, amendoim torrado e cebolinha. O prato finaliza com gengibre e pimenta malagueta”, explicou.

Cumpadi afirmou ser apaixonado pela cozinha brasileira e comentou sobre preconceito. “Muitos criticam a religião por já ser discriminada. A maldade não está na religião e sim no coração das pessoas. Vim justamente pra mostrar que a cozinha brasileira é rica. Muitas vezes, a pessoa come alguns pratos e não sabe que são de origem africana, comidas como o Acarajé, cocada, bobo de camarão tudo isso é oferenda de Orixá”.

O chef iniciou a aula show cantando para Orixá. A preparação da oferenda quebrou um tabu e fez com que os participantes experimentassem o prato. Tem gente até querendo preparar a receita para reunir a família em casa.

O chef João Wamberto de Araújo Barreto é conhecido como Cumpadi João(Foto: Alana Portela)O chef João Wamberto de Araújo Barreto é conhecido como Cumpadi João(Foto: Alana Portela)
A aposentada, Sônia de Oliveira à esquerda, ao lado de Sandra de Oliveira assistiram a aula-show(Foto: Alana Portela)A aposentada, Sônia de Oliveira à esquerda, ao lado de Sandra de Oliveira assistiram a aula-show(Foto: Alana Portela)
A estudante de gastronomia, Beth Souza, contou que vai preparar a receita da oferenda em casa (Foto: Alana Portela)A estudante de gastronomia, Beth Souza, contou que vai preparar a receita da oferenda em casa (Foto: Alana Portela)
O chef Cumpadi João, de chapéu, na aula-show (Foto: Alana Portela)O chef Cumpadi João, de chapéu, na aula-show (Foto: Alana Portela)

“Não tenho nada contra. É uma comida saborosa, gostei muito. Gosto de participar desses eventos. Vim por curiosidade, foi um prato interessante. Estou com minha irmã ela quer aprender e tentar fazer em casa”, disse a aposentada, Sonia Maria de Oliveira. Ela experimentou o prato ao final da aula-show.

Para a cozinheira, Sandra de Oliveira, o prato é rico em ingredientes diferentes. “Nunca tinha visto um prato pra oferenda. Foi diferente, o chef apresentou e cantou. Dá pra fazer em casa, independente se é de oferenda, pois fica gostoso. São vários ingredientes que deixam a receita saborosa”.

Adriana Pereira é auxiliar de cozinha e apesar de não ter experimentado, contou que pretende cozinhar em casa. “Quero fazer em casa, mas o preparo demora por conta da rabada, e é melhor comer durante o dia, pois a noite pesa. Vou preparar pra o almoço”, disse. Assim como ela, a estudante de gastronomia, Beth Souza, prometeu botar a mão na massa. “Vou fazer pra família comer, é muito bom e adoro rabada. Sou de Amambai, vim para participar do evento e conhecer coisas novas”.

Na Plataforma Cultural também acontece a exposição de artesanato em celebração ao aniversário de 120 de Campo Grande, então além da comida e música, dá para apreciar os objetos à mostra. Tem vasos de cerâmicas a macramé.

O chef Antônio Luiz Ribeiro com seu sobá de caldo de costela (Foto: Alana Portela)O chef Antônio Luiz Ribeiro com seu sobá de caldo de costela (Foto: Alana Portela)

Diversão - O evento contou com vários stands de comidas que vão desde o “Sobá com caldo de costela”, ao “Dog Down” produzido pela Associação Juliano Varela. Teve também sobremesas de origem francesa, carreteiro pantaneiro e macarrão de comitiva.

Luci Dalva de Oliveira esteve no local com o esposo, que é militar do exército, Newton Moreira. “Tá faltando isso em Campo Grande, sinto essa falta de evento pra gente sair mais vezes. Comemos o Carreteiro Pantaneiro, estava bom. Gostamos de saborear novos pratos. O preço está razoável”, afirmou.

As amigas, Cremilda Kenoshita à esquerda ao lado da professora, Ilza Helena de Melo (Foto: Alana Portela)As amigas, Cremilda Kenoshita à esquerda ao lado da professora, Ilza Helena de Melo (Foto: Alana Portela)
A artesã Janete Rodrigues ao lado do economista, Aurivan Moreira (Foto: Alana Portela)A artesã Janete Rodrigues ao lado do economista, Aurivan Moreira (Foto: Alana Portela)
O casal, Luci Dalva de Oliveira e Newton Moreira curtindo o evento a dois (Foto: Alana Portela)O casal, Luci Dalva de Oliveira e Newton Moreira curtindo o evento a dois (Foto: Alana Portela)

A professora, Ilza Helena de Melo, também participou da abertura do evento. “É diferente, é importante para a população e a gastronomia é interessante. Costumo sair bastante, soube da programação pelo jornal e decidi vir com minha amiga Cremilda Kenoshita”.

A artesã, Janete Rodrigues, e o economista, Aurivan Monteiro, foram conferir a Comitiva dos Chefs. “Sentimos muita falta desse tipo de evento. Tem que ter pelo menos uma vez por ano para reunir o pessoal. Como são muitas opções de comida aqui, experimentamos o risote com costela defumada e mandioca e o macarrão de comitiva”, falaram.

Os convidados da Vivência Sensorial Gastronômica às Cegas na mesa esperando pelos pratos (Foto: Divulgação)Os convidados da "Vivência Sensorial Gastronômica às Cegas" na mesa esperando pelos pratos (Foto: Divulgação)

Às cegas - O primeiro dia ainda contou a “Vivência Sensorial Gastronômica às Cegas”, no qual os convidados foram vendados e experimentaram pratos preparados pelos chefs que participam da comitiva. A proposta era fazer a pessoa apreciar a comida apenas com o paladar, sem que os olhos criassem um “preconceito” sobre o que seria servido.

O nutricionista, Gabriel Borges, comentou sobre a experiência. “Antes de estar vendado tinha uma perspectiva, depois mudou. Isso estimula o olfato, sei que algumas coisas estão vindo porque estou sentindo o cheiro. Comi quase tudo com a mão e, em partes, ajuda na hora de saborear”.

Lucia Martins Coelho participou pela primeira vez da experiência. Começou experimentando usando garfo e faca, depois foi nas mãos mesmo. “O primeiro prato foi chia e tinha algo como se fosse um requeijão cremoso. Procurei saber o que estava comendo. Consegui sentir o aroma delicioso e ver a diferença entre o doce e o condimentado. Tinham pera e uvas passas nesse prato. Não ver faz com que se desenvolva melhor o olfato e mastigue mais devagar, sentindo melhor o gosto da comida”.

Nhoque de banana da terra (Foto: Divulgação)Nhoque de banana da terra (Foto: Divulgação)

Hoje - Neste sábado a programação continua e será realizado a final do concurso de chef nas categorias; confeiteiro, chef e churrasqueiro. Os concorrentes vão ser avaliados novamente e os vencedores ganharão um prêmio surpresa. Vale a pena conferir as atividades neste fim de semana.

Às 12h de hoje o cantor Gideão Dias leva seu pagode para o público. Das 12h às 14h acontece a final do concurso de confeiteiro amador. Das 14h às 15h tem aula show com o chef Paulo Marques sobre com receita “Trouxinha de Pintado ao Vinho Branco”. Em seguida o chef, Beto Moraes, entra em ação com o seu “Croquete de Pintado Recheada com Carne de Sol e Geleia de Pimenta”.

Das 15h às 16h, o chef CLeyton Danillo prepara o “Tartar Tropical”, enquanto Miriam Arazini e Martin D’Estefani Martinelli fazem a “Trilogia de Mandioca”. Entre as 16h às 17h tem aula show de carne com Gabriel Pimentel e Emerson Aguirre mostrando o passo a passo do prato “Pacu da Terra”. O chef, Gilvonete Félix, ficou responsável pelo “Strogonoff de Carne Seca com Pupunha”. Às 17h os chefs convidados; Paulo Machado, Marlon Libório, Pollianna Thomé e Adriá Dalmau realizam a receita “Foodsafaris”.

Mais tarde, das 18h às 19h, tem frutos do cerrado, PANCS (Plantas Alimentícias Não Convencionais), carnes exóticas e insetos comestíveis. O chef, Ineu Oliveira, mostra a “Torta Mousse de Boicaúva com Limão Rosa”. O cozinheiro, Endrigo Cesco, prepara a “Costelinha Suína com Geleia de Laranjinha de Pacu e Farofa de Pimenta Biquinho”. Das 19h às 20h o chef, Fábio Cunha, fará o “Arroz e suas misturas: A Versatilidade do Grão na Gastronomia Brasileira”. A partir das 20h acontece o concurso dos chefs e avaliação final.

No auditório, às 13h30, tem o Cine Comitiva, com mini documentário “João da Paçoca”. A obra mostra João Vergínio da Silva, cearense, 86 anos. Há mais de 24 anos vende a melhor paçoca do mundo. Em seguida será exibida a “Cozinha Regional Pantaneira”, que fala sobre uma comitiva de sabores pelo Pantanal.

Das 14h às 15h30 tem a mesa redonda sobre a “A Nova Cozinha Pantaneira”. O debate também vai ser sobre “Insetos Comestíveis/Pancs”. Ainda hoje, das 14h às 17h acontece a oficina de cerâmica para crianças. 

A Comitiva dos Chefs é realizada na Plataforma Cultural  (Foto: Alana Portela)A Comitiva dos Chefs é realizada na Plataforma Cultural (Foto: Alana Portela)

Domingo

• Praça de Alimentação
12:00 – Beatles Maníacos
ATRAÇÃO MUSICAL
12:00 às 14:00 – Concurso Churrasqueiro Amador

• Cozinha Show

14:00 às 14:30h – Aula Show – Tema: Carne Seca
Chef: Francesco Luigi
Prato: Gnocchi de Banana da Terra e Ragu de Carne Seca
14:30 às 15:30 – Aula Show – Tema: Mandioca
Chefs: Kalymaracaya e Magda Moraes
Prato: Pastelzinho “Pé na Jaca”
15:30 às 16:30 – Aula Show – Tema: Peixe
Chef: Edson Gulart
Prato: Pintado com banana da terra, molho bechamel gratinado
Chef: Edu Rejala e Cesar Bennett
Prato: Ceviche Formoso
16:30 às 17:30 – Aula Show – Tema: Frutos do Cerrado | Fit
Chef: Ana Oliveira
Prato: Moqueca Vegana
Chef: Andrea Diniz
Prato: Flan de Jatobá
17:30 às 18:00 – Aula Show – Tema: Milho
Chef: Ricardo Isnard Junior
Prato: Broa de Milho Rústica
18:00 às 18:30 – Aula Show – Tema: Doce
Chef: Andrea Diniz
Prato: Bolo de Fanta

Auditório

14:00 – Cine Comitiva

À mesa: Campo Grande de Sabores – Documentário 25 minutos
Direção: André Patroni, Kleomar Carneiro, Paulo Higa
Sinopse: O documentário discute a influência das colônias de imigrantes na
formação da identidade cultural campo-grandense, com foco na gastronomia.

14:30 às 15:30 – MESA REDONDA
Tema: A influência dos imigrantes na gastronomia do Mato Grosso do Sul
Palestrantes: Dra. Ana Paula Correia de Araújo – UFMS, Dra. Icléia Albuquerque
de Vargas – UFMS

• Sala de cerâmica

14:00 às 17:00 – Oficina de cerâmica para crianças
*Oficina com 1 hora de duração, realizada de hora em hora

• Praça de Alimentação

16:00 – Circo do Mato
INTERVENÇÃO CIRCENSE
19:30 – Espetáculo Ceno-poético “Histórias, Prosas e Segredos”
ATRAÇÃO CULTURAL
22:00 – ENCERRAMENTO. 

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram

O público assistindo a apresentação do músico Marcelo Loureiro (Foto: Alana Portela)O público assistindo a apresentação do músico Marcelo Loureiro (Foto: Alana Portela)

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.