A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

01/07/2019 07:45

Depois de 10 anos só no espetinho, Thiago agora serve linguiça de jacaré

Empresário também serve linguiça do Nenê, receita de família em homenagem ao pai

Danielle Valentim
Para comer no local, o cliente também aproveita o self service do buffet com arroz, mandioca, farofa, vinagrete e molho de alho. (Foto: Kísie Ainoã)Para comer no local, o cliente também aproveita o self service do buffet com arroz, mandioca, farofa, vinagrete e molho de alho. (Foto: Kísie Ainoã)

A carne de jacaré já domina os cardápios ao redor do Pantanal e, claro, Bonito, onde pratos com a carne branca semelhante a do frango são sucesso. Por aqui, os empresários vão se adaptando e depois de dez anos vendendo o espeto simples, o empresário Thiago Pereira de Andrade, 31 anos, decidiu servir linguiça de jacaré. Na Vila Bandeirantes, a opção é novidade.

O que chama mais atenção é o preço. Por R$ 33,90, dá para sentar e comer meio quilo da linguiça, com acompanhamentos à vontade. O espaço serve a liguiça Corumbá que é carne de jacaré com queijo coalho e a pantaneira que é carne de jacaré apimentada.

Thiago é o dono do Picanhas Grill e está na área de alimentação há dez anos e há um mês decidiu inovar. Ele explica que a linguiça vem fresquinha de Corumbá, município que também fornece para todo o Brasil.

Thiago é o dono do Picanhas Grill e está na área de alimentação há dez anos(Foto: Kísie Ainoã)Thiago é o dono do Picanhas Grill e está na área de alimentação há dez anos(Foto: Kísie Ainoã)
Antes da inovação, Thiago já vendia outros espetos. (Foto: Kísie Ainoã)Antes da inovação, Thiago já vendia outros espetos. (Foto: Kísie Ainoã)

Segundo levantamento com base em dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia Estatística), a carne do jacaré tem alto valor nutricional, com mais proteína, fibra e menos gordura que muitas outras carnes.

A carne não vem de qualquer lugar. O frigorífico Caimasul recolhe os ovos na ninhada do jacaré e leva para a estufa. No local ele nasce e é levado para as glândulas de aquecimento. Quando o animal chega ao 8 meses, já pesa oito quilos e rende oito cortes.

“Aqui são poucos lugares que servem a carne de jacaré e decidi vender a linguiça. O valor de R$ 33,90 é para divulgar mesmo. Logo que comecei eu vendia apenas espetos de carne, mas agora já sirvo outras porções, sobá , yakisoba e peixes”, pontua.

A carne de jacaré pode ser cozida, frita ou grelhada. No espaço do Thiago, ela é servida assada. Se trata de uma porção de 500 gramas in natura da carne apimentada ou com queijo coalho, com vários acompanhamentos.

Local serve dois tipos da linguiça de jacaré. (Foto: Kísie Ainoã)Local serve dois tipos da linguiça de jacaré. (Foto: Kísie Ainoã)

Para comer no local, o cliente também aproveita o self service do buffet com arroz, mandioca, farofa, vinagrete e molho de alho. Para quem prefere o IFood, meio quilo de linguiça e os acompanhamentos são entregue separados em recipientes de marmitex.

Além da linguiça de jacaré, Thiago fornece uma linguiça que é receita de família criada pelo pai, Vagner Cesar de Andrade de 55 anos. “Desde criança eu via ele fazendo e agora eu vendo aqui. Ela é chamada de linguiça do nenê, o apelido do meu pai. As carnes são selecionadas e fatiadas na faca. Vai picanha, gordura de angus, coxão mole, contra filé e costela. A montagem é segredo”, finaliza Thiago.

Se você quiser conhecer, o Picanhas Grill fica na Rua Brilhante, 3797, Vila Bandeirantes. O espaço abre de terça a domingo, das 18h à meia noite.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.