ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEGUNDA  25    CAMPO GRANDE 10º

Sabor

Picolé mexicano chega a Campo Grande misturando abacaxi com chilli

Por Anny Malagolini | 04/11/2013 06:37
Picolé mexicano (Foto: Marcos Ermínio)
Picolé mexicano (Foto: Marcos Ermínio)

Picolé de abacate? Quem sabe com “chilli”? Com pimenta? Combinações que parecem improváveis são invenção dos mexicanos e há uma semana começam a chegar em Campo Grande.

Os picolés artesanais, feitos à moda mexicana, originalmente são chamados de paleta. Quem trouxe a receita para cá foi a fisioterapeuta Evelyn Bernardes Fonseca, de 42 anos, que deixou de lado a profissão, e investiu no picolé.

Passando pela avenida Mato Grosso é impossível não ver a loja “Mi Paleta”. No número 3.180, a fachada é tão colorida quanto a cultura do México. Lá dentro, mais detalhes que fazem do local um ambiente que por si só vale a visita.

Em cidades como Curitiba a receita importada já é moda. Mas foi em uma viagem à Cidade do México que Evelyn conheceu a novidade. Em cada esquina, os picolés com frutas e com recheios diferentes são atração tipicamente mexicana.

Nem embalagem precisa, tamanho é o colorido do produto. O plástico transparente deixa à mostra os sabores e combinações.

Sabor morango com leite condensado.
Sabor morango com leite condensado.
Sabor salada de frutas.
Sabor salada de frutas.

As paletas são produzidas por Evelyn, que voltou ao México para aprender a fazer o picolé. Ela comenta que a produção é como do picolé tradicional, o que muda são os ingredientes.

A receita não leva nada industrializado ou com conservantes e ainda tem pedaços naturais de frutas. O de goiaba, por exemplo, é até meio complicado de comer, com tantas sementes. Já o de morango é como se a melhor seleção de frutas fosse congelada.

Por enquanto, os sabores são os mais adaptáveis ao gosto brasileiro e variam de acordo com o dia. No sábado passado, por exemplo, era possível comer "abacaxi com chilli", apimentado.

No total são 22 tipos. Entre os “frutados” tem de morango, melancia, abacaxi com hortelã, kiwi, salada de frutas e goiaba, por R$ 5,00. O formato e o peso também são diferentes do picolé brasileiro. A paleta é quadrada e bem robusta.

Já os sabores cremosos aparecem nas opções de coco, ameixa, damasco, paçoca, nozes, morango ao leite, abacate, chocolate, papaia com cassis, mousse de limão, por R$ 6,00.

Os mais procurados, são os recheados, vendidos a R$ 7,00, nos sabores de morango com leite condensado, creeam chease com goiabada e iogurte com amora. Há também os com creme mexicano, uma mistura de Leite Ninho com creme de leite, nas versões com doce de leite, com frutas ou brigadeiro.

Surge aí outra peculiaridade vinda do México. Ao contrario de picolés convencionais, o recheio é líquido. "O brigadeiro e até a goiabada não congelam", explica Evelyn.

A “Mi Paleta” funciona de terça a domingo, das 12 às 20 horas.

Picolé mexicano chega a Campo Grande misturando abacaxi com chilli