ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUINTA  16    CAMPO GRANDE 21º

Mapa Interativo

Do bingo a 14 de Julho, endereços ficaram marcados pelo 1° beijo

Clique no mapa abaixo e veja todas as histórias enviadas para o nosso "álbum do 1° beijo dos namorados"

Por Thailla Torres | 12/06/2021 07:41

Vinte e seis histórias de amor a partir do 1° beijo. É este o resultado do mapa dos namorados publicado pelo Lado B neste fim de semana para celebrar junto aos leitores o Dia dos Namorados com mais afeto. Em casa, na rua, no bingo ou no Carnaval, o que não faltou foi gente apaixonada e dedicada a contar a própria história, algumas, seguidas de declarações para um sábado romântico.

O bingo nunca mais saiu da memória de Michele Harumi Muratake Leme, de 23 anos, endereço onde ela deu o primeiro beijo no amor da sua vida, com quem ela celebra 7 anos de relacionamento. “Tudo começou quando uma amiga me passou o número dele e começamos a conversar, ele queria me levar numa pizzaria, mas minha mãe não deixou”.

O encontro só ocorreu depois da coragem do parceiro em ir até à residência da pretendente, local onde ocorria um bingo da família. “Conheceu minha mãe e minhas irmãs. Ele estava morrendo de vergonha, e eu também, pois era a primeira vez que tínhamos nos vistos e ele já foi conhecendo a família inteira. Entramos para comer uns salgadinhos e sentamos na mesa para enfim conseguirmos conversar, foi aí que rolou nosso primeiro beijo e logo depois ouvimos um ‘bingo’. Não esqueço desse dia nunca”, disse.

Montagem enviada por Cid Antunes da Costa que exibe momentos ao lado da eterna namora Luiza.
Montagem enviada por Cid Antunes da Costa que exibe momentos ao lado da eterna namora Luiza.

O beijo na eterna namorada Luiza Barros da Costa é inesquecível para o advogado e militar aposentado Cid Antunes da Costa.  Este é o primeiro Dia dos Namorados em 71 anos de namoro que Cid não vai segurar as mãos de sua amada. Ela se despediu da vida em fevereiro de 2021. Dias antes os dois tinham celebrado juntos a primeira dose da vacina contra a covid-19, após quase um ano em isolamento. Mas para retribuir o olhar amoroso que ele recebeu todos esses anos ao lado dela, ele fez questão de tomar a segunda dose. “Tomei por mim e por ela”, afirmou uma das filhas, que fez questão de relatar o primeiro beijo dos pais, que ocorreu em setembro de 1950, em baile de formatura.

O Parque das Nações Indígenas é cenário para muitos casais apaixonados, como Deborah Cristhina Sonoda, de 31 anos, que lembra bem o 1° beijo no melhor amigo, Nilto Leguizamon, quando os dois foram juntos visitar a Cidade do Natal. “Aproveitamos para dar uma caminhada no parque. Chegando na ponte, próximo a lagoa, demos nosso primeiro beijo. Estamos juntos desde 2012 e em 2021 nosso amor se multiplicou com nossa primeira filha, Bárbara, que veio no dia do meu aniversário como um presente”.

Danielle Farrell Geres, de 32, também lembrou o primeiro beijo no extinto Barbaqua, bar que ficava na Rua Rio Grande e sempre tinha rodas de samba. “Certa vez eu estava lá e meu marido apareceu, ele é de São Paulo. Foi amor à primeira vista. Pouco tempo depois ele voltou para Campo Grande para se casar comigo. Estamos juntos há 4 anos”.

Um beijo romântico na cachoeira ficou marcado na vida de Guilherme e Fabiano.
Um beijo romântico na cachoeira ficou marcado na vida de Guilherme e Fabiano.

A Giovanna Manfre Formigoni contou a história de amor com Vinnicius, seu calouro na faculdade. “Nos conhecermos por conta de uma amiga em comum, porém nunca fomos muito próximos, ambos namoravam com outras pessoas, e com a pandemia então, perdemos 100% o contato. Nesse ano, a minha vida e a dele deram uma mudada radical, o fim dos relacionamentos, fez nós nos aproximarmos novamente.

E depois de um tempo colocando as fofocas em dia marcamos de ir na orla, tomar um refrigerante e se encontrar, e então foi naquele domingo, que aconteceu o primeiro de muitos beijos que estavam por vir nessa vida”, descreveu.

Guilherme Cavalcante e Fabiano Grison, de 35 anos, até tentaram um match no Tinder, mas ele nunca veio. Graças a amigos em comum os dois se conheceram durante um fim de semana no interior de MS, cenário para o primeiro bate papo gostoso na cachoeira. “Aí eu perguntei se ele era solteiro. Quando ele respondeu que sim, eu inclinei e nos beijamos. Ficamos juntos nesse fim de semana e 15 dias depois ele veio atrás de mim em Campo Grande. Foi inevitável me apaixonar. Começamos a namorar no mês seguinte, em 26 de maio. Noivamos em 26 de novembro de 2019. Vamos casar quando a pandemia permitir”, declara Guilherme.

Jairdes e Jacinto, com poucos anos de casados na frente de casa.
Jairdes e Jacinto, com poucos anos de casados na frente de casa.

A foto acima é uma lembrança de Jairdes e Jacinto, com poucos anos de casados. Nem ela, muito menos ele, se lembram do 1º beijo, mas se recordam do 1º encontro, no Carnaval de 1969. Eram vizinhos e se encontraram na rua Barão do Rio Branco, no trajeto para ver o desfile das escolas de samba da Rua 14 de Julho. Com amigo em comum, ele, com 30 anos, a acompanhou e já pediu em namoro, de cara. Ela, com 29 anos, disse que era muito cedo e que precisavam se conhecer mais. Como moravam um do lado do outro, passaram a se ver todos os dias e namoro foi oficializado dali duas semanas. Estão casados e celebrando o Dia dos Namorados há 47 anos.

E se você ainda mandou a sua história, aproveite o Dia dos Namorados e envie seu relato até às 23h59 de hoje. Basta clicar no Mapa Interativo no inicio da matéria, digitar o bairro onde você mora, adicione uma foto e um relato sobre quem, onde e como foi esse momento do 1° beijo com quem você ama.

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias