A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017

11/04/2012 16:20

ALL Logística recebe multa milionária por derramamento de combustível

Fabiano Arruda
Um dos vagões, tombados no local, derramou pelo menos 67 mil litros de óleo diesel, segundo a PMA. (Foto: Divulgação) Um dos vagões, tombados no local, derramou pelo menos 67 mil litros de óleo diesel, segundo a PMA. (Foto: Divulgação)

Policias da PMA (Polícia Militar Ambiental) de Três Lagoas multaram a ALL (América Latina Logística) em R$ 1,81 milhão por derramamento de combustível no município de Três Lagoas.

Os policiais chegaram ao local após denúncia anônima, que apontava um descarrilamento de vagões de combustível próximo à estação de Gigante, onde foram encontrados cinco vagões tombados.

Segundo informações da PMA, no local, foi constatado vazamento de combustíveis de um dos vagões que se rompeu e derramou ao solo, pelo menos, 67 mil litros de óleo diesel em ambos os lados da ferrovia, o que gerou risco de incêndio.

O acidente ocorreu no último domingo por volta das 11 horas. Ainda conforme informações da corporação, “a empresa não havia informado ao poder público, demonstrando má fé e, ainda descumprindo o que prevê a Licença Ambiental de Operação (LO), que a obriga a avisar as autoridades, logo que haja qualquer acidente”.

O óleo diesel ofereceu risco de atingir o lençol freático no local, onde há uma represa há cerca de 300 metros. Os funcionários também tinham removido o combustível dos vagões intactos para outros vagões, ainda conforme a Polícia. Os trilhos estavam em péssimas condições.

As causas do acidente não foram identificadas. A empresa foi multada em R$ 1,8 milhão por infração contra a administração pública, neste caso, não informar às autoridades ambientais sobre o acidente.

O responsável pela ALL ainda foi notificado a apresentar plano de recuperação de área degradada, além de remover todo o óleo derramado e aplicar tratamento adequado. Segundo a PMA, eles ainda responderão por crime de poluição em que a pena pode chegar a quatro anos de reclusão.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da ALL, que ficou de dar posicionamento sobre o assunto.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions