ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUARTA  15    CAMPO GRANDE 18º

Meio Ambiente

Com lesão na coluna, filhote de onça parda atropelado foi sacrificado

Por Aline dos Santos | 07/07/2011 14:18
Filhote foi atropelado por caminhão na BR-359. (Foto: Divulgação)
Filhote foi atropelado por caminhão na BR-359. (Foto: Divulgação)

Com lesão na coluna, o filhote de onça parda que foi atropelado na BR-359 teve que ser sacrificado. Ontem, exames de radiografia mostraram a fratura e o diagnóstico foi de paraplegia.

O animal já não conseguia mais se levantar. A eutanásia foi realizada em seguida. A fêmea tinha aproximadamente quatro meses de idade e pesava 8,7 quilos.

O felino foi atropelado na última terça-feira, próximo a Alcinópolis.

Primeiro, o filhote foi socorrido pelo caminhoneiro que o atropelou e depois foi levado pela PMA (Polícia Militar Ambiental) para Coxim. Por fim, foi trazido para o Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), em Campo Grande.

Conforme o site de notícias do governo, somente neste ano, o Cras contabiliza mais de vinte casos de animais silvestres vítimas de atropelamentos nas estradas de Mato Grosso do Sul. A lista inclui onças pardas, quatis, capivaras, jaguatirica, lobinhos, tamanduás, veados, cotias, gambás e cágados.

A médica veterinária Roberta Martins Humberg lembra que alguns cuidados dos usuários das vias podem ajudar a evitar o atropelamento dos animais silvestres, como redobrar atenção nas estradas à noite, obedecer à sinalização e respeitar as velocidades máximas indicadas.

Conforme a veterinária, é indicado não manter contato direto com o animal, para evitar a transmissão de possíveis doenças e acidentes com mordidas e arranhaduras.