ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUARTA  26    CAMPO GRANDE 22º

Meio Ambiente

Crise hídrica: Rio Paraguai atinge nível negativo pelo segundo ano consecutivo

Em 2020 marca foi atingida em outubro, mas devido a estiagem de 2021 nível foi registrada um mês antes

Por Gabriela Couto | 12/09/2021 08:49
Rio Paraguai marca novo número negativo na régua que mede altura do nível da água 24h por dia (Foto Reuters)
Rio Paraguai marca novo número negativo na régua que mede altura do nível da água 24h por dia (Foto Reuters)

Neste sábado (11) o rio Paraguai atingiu a marca -2 centímetros na régua de Ladário. Este é o segundo ano consecutivo que o monitoramento feito pelo Centro de Hidrografia e Navegação do Oeste, organização militar subordinada ao Comando do 6° Distrito Naval da Marinha do Brasil registra o índice.

A diferença é que a marca negativa foi confirmada cerca de um mês antes do que a registrada em 2020, reflexo da estiagem dos últimos meses. No ano passado, o rio marcou – 3 centímetros, somente em 1° de outubro.

Vale destacar que naquele período foi registrado a maior estiagem dos últimos 50 anos. No entanto, em 2021 já se fala na maior dos últimos 91 anos. E a previsão não é nada boa, já que o rio chegou a bater -32 centímetros entre os dias 23 e 25 de outubro. A previsão do Serviço Geológico do Brasil – CPRM é que o rio chegue novamente a esse número no dia 24 de setembro.

Conforme os dados da sala de situação de Mato Grosso do Sul, acompanhados pela ANA (Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico) a situação é crítica desde o começo do ano. Os rios que descem até o Pantanal estão com mínimas históricas no estado de Mato Grosso e impactam diretamente aqui.

O rio Piquiri ou Cuiabá por exemplo teve o fim da transmissão da estação São José do Piquiri no dia 1º de março. O sinal vermelho para alerta hidrológico da bacia do rio Paraguai então foi ligado. No dia 25 de agosto, a estação Pousada Taiamã registrou a mínima histórica com 216 cm. Até então, a mínima era de 222 cm registrada em outubro do ano passado. Dados da série desde 1996.

O governo estadual verificou que os níveis dos rios Paraguai e Paraná, que banham boa parte do Estado, tem gerado preocupação quanto aos reservatórios. Nos últimos dias, navegação e operações em ambos os rios foram suspensas, como forma de evitar danos ambientais.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário