ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUARTA  15    CAMPO GRANDE 30º

Meio Ambiente

Empresa que manufatura crinas de cavalos é multada em R$ 30 mil

Por Fabiano Arruda | 02/04/2011 10:03

Ação da PMA foi em Amambai

Pêlos secavam no solo e havia escorrimento de resíduos. (Foto: Divulgação)
Pêlos secavam no solo e havia escorrimento de resíduos. (Foto: Divulgação)

Policiais da PMA (Polícia Militar Ambiental) de Naviraí multaram em R$ 30 mil uma empresa que cortava e industrializava crinas de cavalos em Amambaí, município localizado a 347 quilômetros de Campo Grande.

Em fiscalização, os policiais constatavam que as crinas, que são os pêlos do pescoço e da cauda do cavalo, secavam diretamente ao solo e havia escorrimento de resíduos no local.

Segundo informações da PMA, o dono da empresa, que foi notificado a regularizar a situação com o órgão ambiental, responderá por crime ambiental de “funcionar atividade potencialmente poluidora sem autorização ambiental e de armazenar madeira ilegalmente”.

Caso condenado, a pena é de três meses a um ano de detenção.

Carga ilegal de aroeira - Em outra ação, a PMA multou, em Bonito, ontem à tarde, em R$ 600, um homem de 36 anos, que transportava madeira da espécie “aroeira” sem documentação ambiental (DOF – Documento de Origem Florestal).

Conforme a corporação, foram apreendidos, além do veículo, 2 m³ de madeira. Ele ainda responderá por crime ambiental e, se condenado, poderá pegar pena de um a dois anos de reclusão.