ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 28º

Meio Ambiente

Gambá que apanhou e foi queimado chega ao Cras de Campo Grande

Por Elverson Cardozo e Paula Vitorino | 29/08/2012 13:12
Mamífero chegou em um carro da prefeitura. (Foto: Rodrigo Pazinato)
Mamífero chegou em um carro da prefeitura. (Foto: Rodrigo Pazinato)
Gambá perdeu a maioria dos dentes, teve as patas dianteiras e a cabeça queimadas.
Gambá perdeu a maioria dos dentes, teve as patas dianteiras e a cabeça queimadas.

O gambá encontrado queimado na última sexta-feira (25) em Dois Irmãos do Buriti chegou hoje (29), por volta das 12h, no Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), em Campo Grande.

O animal veio acompanhado pela veterinária que o acolheu em Aquidauana, Deborah Nogueira da Silva, voluntária da ONG Abrigo dos Bichos, e a funcionária do setor de Controle de Vetores de Dois Irmãos de Buriti, Vanda Silva, de 47 anos, que encontrou o animal na cidade.

Na Capital, o mamífero vai passar por exames para dar início ao tratamento. Uma avaliação preliminar aponta que o gambá está com a visão comprometida, mas não é possível afirmar se ele está cego.

O bicho perdeu a maioria dos dentes – que estavam atravessados na boca -, teve as patas dianteiras e a cabeça queimadas. Deborah ressalta ainda que, por conta dessa situação, ele corre o risco de não voltar à natureza.

Segundo o Cras, não há um tempo determinado para que o mamífero fique no local. Ele pode, inclusive, ser encaminhado a outra entidade durante o processo de reabilitação, mas isso vai depender das análises feitas pelos profissionais do órgão.

O gambá, segundo a veterinária, “tem muita vontade de viver” e está aceitando bem os alimentos que ela ofereceu até agora, como mamão, banana e ovo.

O animal é do tamanho de um gato, pesa em média 4 quilos e tem 50 centímetros de comprimento.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário