ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  18    CAMPO GRANDE 35º

Meio Ambiente

Pequenos produtores entregam 4,9 toneladas de embalagens de agrotóxicos

O descarte irregular das embalagens pode contaminar o solo e a água e intoxicar humanos

Por Lucia Morel e Adriel Mattos | 30/07/2021 15:27
Algumas das embalagens entregues no Parque de Exposições Lídia Calabreta Massi. (Foto: Prefeitura de Ivinhema)
Algumas das embalagens entregues no Parque de Exposições Lídia Calabreta Massi. (Foto: Prefeitura de Ivinhema)

Com as constantes apreensões de agrotóxicos contrabandeados, os trabalhos de conscientização pela logística reversas das embalagens desses produtos também aumentam, e em apenas um dia, em Ivinhema, cidade a 282 Km de Campo Grande, 54 pequenos produtores rurais devolveram 4,9 toneladas dos recipientes.

A entrega programada fez parte de ação da Prefeitura de Ivinhema e da PMA (Polícia Militar Ambiental). O descarte irregular das embalagens pode contaminar o solo e a água e prejudica as plantas, peixes e animais terrestres. Além disso, pode causar intoxicação em humanos.

A logística reversa já foi estabelecida no Brasil, que tem um maior controle de compra, venda e descarte dos produtos, no entanto, ainda são grandes as irregularidades, com apreensões frequentes de inseticidas contrabandeados ou mesmo de flagrantes de embalagens estocadas irregularmente.

Em Ivinhema, as entregas foram feitas ontem no Parque de Exposições Lídia Calabreta Massi e contou com a parceria entre a PMA de Batayporã, a Fumatur (Fundação Municipal de Meio Ambiente e Turismo), a Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal do MS), o Sindicato Rural de Ivinhema, o Inpev (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias) e a Prefeitura Municipal de Ivinhema.

Conforme a PMA, as embalagens entregues já haviam passado por uma tríplice lavagem e estavam sendo armazenadas em bags para posterior encaminhamento ao centro de triagem do Inpev, localizado na cidade de Naviraí. Ao todo, foram entregues 4.938 Kg de embalagens vazias.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário