ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SÁBADO  13    CAMPO GRANDE 

Meio Ambiente

Pneus e sacolas de lixo são retirados de caiaque no Lago do Amor

ação consiste em retirar lixos nas margens do lago, bem como usar os caiaques para retirar dejetos

Por Lucas Mamédio e Kamila Alcântara | 22/06/2024 12:05
Paulo Benitt retirando lixo de seu caiaque no Lago do Amor (Foto: Alex Machado)
Paulo Benitt retirando lixo de seu caiaque no Lago do Amor (Foto: Alex Machado)

Alunos do curso de engenharia ambiental da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) junto de grupos de caiaques estão realizando uma ação de retirada de lixo do Lago do Amor neste sábado (22). A ação consiste em retirar lixos nas margens do lago, bem como usar os caiaques para retirar dejetos que estejam no meio dele.

Segundo Leonardo Chaves, diretor de desenvolvimento sustentável da UFMS, até o momento já foram enchidas 90 sacolas de lixo e chama atenção para a responsabilização das pessoas.

“Os resíduos que estão aqui, eles não nasceram aqui. Os resíduos são fruto de uma urbanização não controlada, não planejada, que acaba desaguando aqui no Lago do Amor. Quando chove, vem tudo para cá e desagua no Lago do Amor. Então, essa é a conscientização da população também, de não jogar os resíduos inadequados”.

Pneu e sacola de lixo retirado do Lago do Amor neste sábado (Foto: Alex Machado)
Pneu e sacola de lixo retirado do Lago do Amor neste sábado (Foto: Alex Machado)

Ana Cristina Menezes, de 19 anos, é acadêmica de engenharia ambiental, explica que apesar de certa efetividade, ação também tem um caráter simbólico.

“Esse é um espaço de convivência que eu acho extremamente agradável, porque infelizmente tem bastante resíduo que acaba chegando de fora da universidade, tanto que a gente pode observar na coleta que muito resíduo realmente veio de fora, da maioria dos que a gente coletou. Então, aqui o espaço é extremamente importante. Muitas pessoas que moram na região vêm pra cá pra poder estar curtindo a tarde e acaba enfeiando a paisagem ali, aquela quantidade de lixo”.

A professora do curso de engenharia ambiental, Karine Righe, também chama atenção para o papel de cada um na preservação do local.

Leonardo Chaves, diretor de desenvolvimento sustentável da UFMS (Foto: Alex Machado)
Leonardo Chaves, diretor de desenvolvimento sustentável da UFMS (Foto: Alex Machado)

“Eu acho que como mensagem principal, nós temos que recolher o lixo ou o resíduo das pessoas, as pessoas têm que fazer cada um o seu papel, segregar, descartar de forma correta para que a gente não precise vir aqui e retirar o lixo da comunidade que está ao redor do lago”.

Um dos trabalhos mais importantes neste sábado está sendo a dos caiaqueiros, que buscam lixo no meio do lago. Paulo Benitt, aposentado de 62 anos, é Caiaqueiro desde os 20 anos. Ele encheu o caiaque de pneus e outros dejetos algumas vezes.

Sacolas com lixo retirados do Lago do Amor neste sábado (22) (Foto: Alex Machado)
Sacolas com lixo retirados do Lago do Amor neste sábado (22) (Foto: Alex Machado)

“Pneu, copo plástico, garrafa plástica, canudos, que isso é um veneno. É tão pequenino que os bichos comem, a árvore comem. Marmitex de sopor, saco de pacote de biscoito. Tem de tudo que você imagina, até chinelo e sapato. Infelizmente isso é uma falta de consciência dos seres humanos. Eu acho que a gente tem que ter mais cuidado com a nossa natureza as enchentes estão aí, quando elas baixam a gente vê o resultado da nossa ação no meio ambiente”.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias