ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  10    CAMPO GRANDE 27º

Meio Ambiente

Polícia Ambiental multa proprietária de fazenda em R$ 60 mil por erosão

Por Viviane Oliveira | 11/07/2011 18:49

As áreas de preservação permanente do rio foram afetadas e destruídas em diversos trechos

A erosão surgiu por falta de conservação do solo. (Foto: Divulgação)
A erosão surgiu por falta de conservação do solo. (Foto: Divulgação)

A PMA (Polícia Militar Ambiental) multou em R$ 60 mil a dona da fazenda Duas Irmãs por erosões em sua propriedade que causavam assoreamento no rio água Branca em Santa Rita do Pardo, 266 quilômetros de Campo Grande.

Na fazenda os proprietários encontraram nove processos erosivos localizados a 200 metros da nascente do rio. As voçorocas, com afloramento do lençol freático, afetaram áreas de nascentes e transportavam areia e outros sedimentos diretamente ao leito do curso d’água, causando assoreamento.

As áreas de preservação permanente do rio foram afetadas e destruídas em diversos trechos. De acordo com os policiais ambientais, a erosão surgiu por falta de conservação do solo.

A proprietária mora em Presidente Venceslau (SP) foi autuada administrativamente e multada. Ela também vai responder por crime ambiental, se condenada pode pegar pena de um ano e três meses de prisão.

A PMA interditou a área para proteção e recuperação. Ela também foi notificada a apresentar projeto de recuperação de área degradada junto aos órgãos ambientais, no prazo de 30 dias.