A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Abril de 2019

01/01/2019 10:34

População deixa toneladas de lixo após Réveillon na Cidade do Natal

Latas, garrafas, pratos e outros materiais estavam espalhados também pelas vias e canteiros da avenida

Tatiana Marin e Bruna Kaspary
Rastro de lixo deixado pelos campo-grandenses após Réveillon na Cidade do Natal. (Foto: Paulo Francis)Rastro de lixo deixado pelos campo-grandenses após Réveillon na Cidade do Natal. (Foto: Paulo Francis)

Toneladas de lixo são a marca da festa de Réveillon realizada na Cidade do Natal pela Prefeitura de Campo Grande, nos Altos da Afonso Pena. Pratos, latas, embalagens, marmitex, sobretudo copos de plástico e garrafas de vidros estavam espalhados não só pela estrutura montada, mas pelos canteiros e vias da avenida.

 

Materiais espalhados pelo canteiro central da Avenida Afonso Pena. (Foto: Paulo Francis)Materiais espalhados pelo canteiro central da Avenida Afonso Pena. (Foto: Paulo Francis)

Um caminhão da Solurb chegou ao local às 7h30 e, conforme a estimativa do motorista Ildo Strege, de 64 anos, em 2 horas de trabalhado foi recolhida 1 tonelada de material. Ele teve de se unir aos três funcionários que coletavam os resíduos. A equipe continua enchendo o caminhão que suporta até 7,5 toneladas. Ildo acredita que o trabalho não poderá ser finalizado ainda no período da manhã.

Dois ciclistas, os irmãos Bruno Cardoso, de 25 anos, e Breno Cardoso, de 17, que moram próximo à Cidade do Natal, não passaram a virada em casa e estavam voltando de bicicleta na manhã desta terça-feira (1). Assustados e enojados eles passaram pelo local e fizeram transmissão ao vivo em rede social mostrando a situação.

 

Lixo composto, em sua maria de garrafas e copos. (Foto: Paulo Francis)Lixo composto, em sua maria de garrafas e copos. (Foto: Paulo Francis)

“O pessoal reclama que não tem evento em Campo Grande, mas quando tem, fazem isso”, reclamou Bruno. “Pensamos que, por ser perto de um Batalhão da Polícia de Elite, não teria nada, que seria tudo mais comportado, mas parece que foi ainda pior”, lamentou Breno. “É tão fácil levar o lixo pra casa. Copo, garrafa, são volumes que dá pra colocar numa sacola e levar embora ou jogar no lixo”, completou Bruno.

Além dos materiais plásticos e de vidro utilizados para bebidas e alimentos, os ciclistas disseram ter visto até bancos, baldes, óculos e camisetas rasgadas. As latas de lixo posicionadas dentro da Cidade do Natal não foram suficientes para o volume de resíduos gerados. A expectativa era de que o público ultrapassasse 15 mil pessoas.

 

Trabalhador realizando a limpeza da avenida. (Foto: Paulo Francis)Trabalhador realizando a limpeza da avenida. (Foto: Paulo Francis)

No momento que a reportagem do Campo Grande News esteve no local, o interior da Cidade do Natal já havia sido limpo e os trabalhadores se concentravam em juntar o lixo espalhado pelas vias e canteiros da Avenida Afonso Pena.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions