ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 25º

Meio Ambiente

Servidores da UFMS são flagrados com carne de jacaré na BR-262

Por Aline dos Santos | 28/05/2012 13:00
Carne de jacaré foi apreendida durante fiscalização da PMA. (Foto: Divulgação)
Carne de jacaré foi apreendida durante fiscalização da PMA. (Foto: Divulgação)

Quatro pessoas foram detidas acusadas de caça ilegal, transporte de carne de animal silvestre, pesca predatória e porte de munição. O flagrante aconteceu ontem na BR-262, região do Buraco das Piranhas, durante fiscalização da PMA (Polícia Militar Ambiental).

De acordo com informações da PMA, foram encontrados três jacarés abatidos, totalizando 27 quilos de carne e 32 quilos de pescado, sendo vários exemplares com tamanho inferior ao permitido por lei, além de apetrechos proibidos para a pesca. São 11 molinetes, uma faca, uma tarrafa (apetrecho ilegal de pesca) e cinco munições calibre 38 intactas. A arma não foi encontrada.

Conforme o Diário Online, os quatro detidos são servidores da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande. "Um deles veio para o Passo do Lontra a trabalho, trazer materiais odontológicos. Ele convidou os outros três colegas para a viagem e para a pescaria", afirmou delegado plantonista da PF (Polícia Federal), Danilo Magno. Naquela região, a UFMS mantém uma base de pesquisas.

Ainda de acordo com o delegado, o grupo, que estava em veículo oficial da UFMS, assumiu ter abatido os jacarés e praticado a pesca predatória. O delegado Danilo Magno arbitrou fiança no valor total de 16 salários mínimos (R$ 9.952,00) para liberar os quatro servidores, autuados por crime ambiental. Eles poderão responder ao processo em liberdade.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário